O esporte russo piorou seu cenário nos casos de escândalo de doping, após a Corte Arbitral do Esporte (CAS) aceitar uma petição feita pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (Iaaf). A entidade aceitou o pedido de punir a agência antidoping da Rússia (Rusada), e atletas de diversas modalidades foram penalizados depois da comprovação de que os competidores da Rússia utilizaram substâncias ilícitas em competições oficiais.

O principal caso envolve Sergey Kirdyapkin, o atual campeão da marcha olímpica de 50 quilômetros, que perderá a medalha de ouro conquistada nos Jogos Olímpicos de Londres. A Iaaf conseguiu que seis casos fossem analisados novamente pela Corte Arbitral do Esporte, como forma de deter os seguidos casos de doping no esporte. 

Além de Sergey Kirdyapkin, outros dois representantes do atletismo russo terão seus títulos olímpicos cassados.

Publicidade
Publicidade

Na corrida de obstáculos de 3 mil metros, Yuliya Zaripova subiu ao topo do pódio, mas também não obteve sucesso ao recorrer aos órgãos antidoping de seu país. O mesmo se aplica com Olga Kaniskina, segunda colocada na marcha atlética de 20 quilômetros, também em Londres, em 2012. Seis apelações realizadas pela Iaaf foram mantidas pelo CAS.

O impasse que se formou após os testes positivos aconteceu pelo fato da agência antidoping da Rússia (Rusada) ter utilizado procedimentos "seletivos" para punir seus atletas. Apesar de terem sido suspensos, as federações russas não querem que os títulos obtidos em competições oficiais sejam cassados. Porém, a Corte Arbitral do Esporte foi incisiva nesta questão, alegando que os erros do passado não podem prejudicar quem competiu de forma legítima diante de atletas dopados.

Publicidade

A #Crise no esporte russo pode, inclusive, afastar o atletismo do país no Rio 2016. Caso os órgãos que cuidam dos exames antidoping não intensifiquem seu controle, a segunda maior potência da modalidade - somente atrás dos Estados Unidos - não poderá competir no Brasil, no início de agosto. Além do atletismo, casos no tênis - como o de Maria Sharapova -, na natação, no vôlei e na patinação também já foram detectados no doping. A Agência Mundial Antidoping (WADA) já deixou claro que não vai tolerar novas infrações dos russos. #Vladimir Putin, presidente da Rússia, cobrou os dirigentes do país para que todas as regras sejam cumpridas com o máximo de rigor. #Rio2016