O tamanho grau de importância da partida para o #Grêmio obrigou o técnico Roger Machado a fechar o treinamento de terça-feira. Os jornalistas só tiveram acesso nos minutos finais do trabalho, quando os atletas já faziam trabalhos secundários. Com isso, segue a grande dúvida para o duelo contra a LDU, nesta quarta-feira (2): Miller Bolaños escalado desde o início ou preservado para a segunda etapa?

Contratado como o grande reforço da temporada, o equatoriano está pronto e regularizado para jogar. Nos últimos dias, ele enfim teve o seu nome publicado no BID da CBF e virou automaticamente opção para o técnico Roger Machado.

Publicidade
Publicidade

Caso o comandante opte pelo ex-atacante do Emelec em campo desde o início, a tendência é que Douglas ou Everton deixem o time. 

Nesta terça, o jornalista Paulo Vinícius Coelho, o PVC, comentou no Fox Sports a situação de Bolaños e ainda comparou o caso com o de Robinho, recente contratação do Atlético-MG, que ficou no banco na última partida do Galo pela Libertadores e só entrou após o intervalo - o Atlético venceu em casa por 1x0 o confronto contra o Independiente del Valle.

"Realmente é uma situação parecida, mas com uma diferença importante. O Atlético-MG tinha vencido fora de casa a primeira rodada, já o Grêmio perdeu para o Toluca. Agora, o Grêmio precisa muito vencer a LDU, mesmo que a história diga que é possível se recuperar mesmo largando com duas derrotas. O Palmeiras em 2009 e o Galo no ano passado perderam as duas primeiras e passaram", disse.

Publicidade

"Sempre acaba dando tempo de reverter o quadro negativo, mas é uma pressão enorme e desnecessária. Eu penso que é melhor começar com Bolaños no banco e permitir que ele consiga jogar 30 minutos bem jogados", finalizou PVC. #Atlético Mineiro #Copa Libertadores 2016