O Sport Club #Corinthians Paulista aguardou até esta segunda-feira, dia 21 de março, para se pronunciar sobre os incidentes ocorridos após a vitória sobre o Linense por 4 a 0, em partida válida pela 10ª do Campeonato Paulista. Ao término do duelo, torcedores foram agredidos pela polícia militar, responsável pela segurança da partida. Muitas pessoas - inclusive crianças - ficaram feridas devido ao atos de truculência da PM. Bombas de de gás lacrimogêneo chegaram a ser jogadas fora do estádio.

Somente nesta temporada, pelo menos mais dois casos envolvendo torcedores e a polícia militar foram registrados em jogos do atual campeão brasileiro na Arena Corinthians.

Publicidade
Publicidade

Na semana passada, o policiamento partiu para cima das torcidas organizadas, que realizavam protestos pacíficos durante o duelo contra o Cerro Porteño, pela quarta rodada da #Libertadores da América. Já no dia 2 de março, um torcedor chegou a ser arrastado por policiais, em nova confusão.

Parte das torcidas organizadas e torcedores comuns têm se manisfestado sobre as prestações de contas referentes aos custos do estádio. Outros grupos estão se dirigindo diretamente aos representantes da Rede Globo, criticando veementemente a emissora. De qualquer forma, a ação do público tem sido feita através de faixas estendidas ao longo das arquibancadas, o que teria desencadeado os recentes confrontos.

Diretoria se manifesta

Apesar de a partida ter acontecido no sábado, a diretoria do Corinthians soltou uma nota oficial nesta segunda-feira (21) para esclarecer parte dos fatos.

Publicidade

"A respeito dos problemas ocorridos no último sábado (19), após o jogo Corinthians e Linense pelo Campeonato Paulista, envolvendo a ação da Polícia Militar e o tumulto que atingiu alguns torcedores na saída do estádio, o Corinthians e a Arena Corinthians reprovam e repudiam atos de violência de qualquer espécie", disse o clube através do comunicado.

A nota oficial também engloba outros aspectos, já que a direção corintiana se predispôs a marcar uma reunião com representantes da polícia militar ainda para estar segunda-feira (21). O Corinthians alega que colabora para que o público seja sempre recebido da melhor forma possível. A diretoria também já adiantou que depois de se reunir com a PM, divulgará novas informações sobre os recentes problemas ocorridos no Itaquerão, para evitar incidentes no futuro.

Ao menos no campo, o time tem correspondido muito bem, já que lidera seus grupos tanto na Copa Libertadores, quanto no Paulistão - torneio no qual é o líder na classificação geral com 23 pontos ganhos. Contra o Linense, o técnico Tite entrou com uma formação alternativa, com oito reservas, que não o deixaram na mão. Com muita aplicação do elenco, o paraguaio Romero anotou dois tentos, seu compatriota Balbuena fez outro e Edílson também deixou a sua marca. #Futebol