O sonho do Corinthians de repetir a conquista de 2012 passará de novo pelo estádio Defensores del Chaco em Assunção no Paraguai, onde foi derrotado de maneira vexatória em 2015 pelo Guaraní por 2 a 0.

Daquele time derrotado, apenas três titulares deverão iniciar a partida desta quarta-feira (09), às 19:30 horas diante do Cerro Porteño: Cássio, Fagner e Felipe. Aliás, vale lembrar que na derrota diante do Guaraní no Paraguai na casa dos rivais, os dois gols saíram de falhas individuais - Felipe no primeiro, e Cássio no segundo.

Mas apesar de um passado recente assombroso, com a eliminação “precoce” nas oitavas de finais em 2015, um passado mais remoto traz bons presságios aos corintianos, principalmente frente ao rival desta noite.

Publicidade
Publicidade

Há 17 anos, o mesmo Cerro Porteño sofria uma goleada impiedosa do #Corinthians no Pacaembu por 8 a 2, em noite iluminada de Fernando Baiano, lembram dele, que fez 5 gols naquele jogo.

Aquele confronto também valia pela primeira fase da Libertadores de 1999, muito embora no jogo de volta o Timão tenha perdido por 3 a 0 em Assunção. Inclusive, em quatro confrontos até hoje na história entre as duas equipes, esta foi a única vitória dos paraguaios, sendo três vitórias dos brasileiros.

Ao todo, para quem gosta de estatísticas, o Corinthians tem excelente retrospecto contra os vizinhos paraguaios. Em dez partidas, são oito vitórias, um empate e apenas uma derrota, justamente esta para o Cerro Porteño. Aproveitamento de 83,3%.

Por fim, estatísticas e favoritismo antes de a bola rolar não ganham jogo.

Publicidade

Tem que ser melhor durante os 90 minutos para manter a soberania contra os paraguaios e o sonho do bicampeonato continental.

O time

Após a derrota no clássico para o Santos, os meias Rodriguinho, Giovanni Augusto e Guilherme devem voltar à equipe titular. Tite comandou ontem o último treino em campo e a tendência é de que o time seja formado por: Cássio, Fagner, Felipe, Yago e Uendel; Bruno Henrique, Giovanni Augusto, Rodriguinho e Guilherme e Lucca; André. #Futebol #Copa Libertadores 2016