O treino da Seleção Brasileira desta terça-feira, dia 22 de março, na Granja Comary, em Teresópolis, indicou que o técnico Dunga vai inovar e provavelmente utilizará uma formação mais ofensiva para enfrentar o Uruguai, pela quinta rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo da Rússia. O duelo acontece nesta sexta-feira, dia 25, na Arena Pernambuco, às 21h45 (horário de Brasília). Tudo indica que o comandante da "Amarelinha" abrirá mão de um centroavante fixo e apostará no esquema 4-3-3.

Durante o treinamento desta terça-feira, o treinador brasileiro não abdicou de formar um meio de campo com mais "pegada", com as presenças dos volantes Luiz Gustavo e Fernandinho - este com mais possibilidade de se lançar ao ataque eventualmente, principalmente com a ausência de Elias, lesionado.

Publicidade
Publicidade

Já Renato Augusto, eleito o melhor jogador do Campeonato Brasileiro de 2015, jogando pelo campeão Corinthians, e atualmente no futebol chinês, é uma boa opção para que a bola chegue com mais velocidade aos jogadores de frente.

A intenção de Dunga, portanto, é formar o time com dois volantes marcadores e Renato Augusto como condutor da bola da intermediária em diante. Já na frente, o técnico aposta no talento e na excelente fase de um trio que tem brilhado na Europa. Neymar, camisa 10 e capitão da equipe, é um dos destaques do Barcelona, e teria a companhia de Willian, meia ofensivo do Chelsea, e de Douglas Costa, canhoto que atua pelas beiradas do campo, e que vem apresentando ótimo desempenho defendendo o Bayern de Munique.

Apesar de não ter indicado entrar com um centroavante fixo - Ricardo Oliveira e Jonas ficariam como opções -, isso não é garantia de que o Brasil deixará de partir para cima do Uruguai.

Publicidade

Jogando em casa, a Seleção precisa dos três pontos justamente para superar os uruguaios. Neste momento, o Equador lidera as Eliminatórias com 12 pontos ganhos, com três de vantagem para o Uruguai. Brasil, Paraguai e Chile somam sete pontos, mas o time pentacampeão do mundo leva vantagem nos critérios de desempate. #Futebol #Resenha Esportiva #Seleção Brasileira