Em sua última partida antes do Grenal 409, o #Grêmio modificou a organização defensiva e conseguiu passar os 90 minutos contra a LDU sem sofrer gols. A mesma composição tática foi mantida contra o Internacional, neste domingo (6), e também funcionou. Porém, com menos movimentação ofensiva e pouca aproximação dos jogadores que poderiam chegar de trás, o time ficou no zero a zero com seu maior rival.

Na partida deste domingo, Edinho continuou pela esquerda, tendo Maicon pela direita, na nova formação dos dois volantes do Grêmio. Essa disposição, que já tinha dado certo contra a LDU, protegeu melhor o lateral-esquerdo Marcelo Oliveira, que vinha sobrecarregado pela pouca marcação de Everton - e que se estenderia com Luan fazendo as vezes de ponta-esquerda após a entrada de Miller Bolaños no time.

Publicidade
Publicidade

Edinho conseguiu proteger Marcelo Oliveira, e o zagueiro Fred completou, com boa atuação, a consistência por aquele setor. Do outro lado, o lateral Wesley - substituindo Wallace Oliveira - esteve mais adiantado, assim como Giuliano, mas, com Sasha isolado e Geromel novamente inspirado, o Internacional teve pouca efetividade por aquele lado. Maicon completou o trio direito do Grêmio. Assim, Marcelo Groeh passou mais uma partida sem sofrer gols.

No ataque, Giuliano esteve mais avançado, assim como o lateral-direito - agora Wesley, antes Wallace Oliveira. Mesmo assim, as principais jogadas foram pela esquerda, com Luan, individualmente o melhor em campo. Foi pelo lado esquerdo a maior parte dos chutes a gol, mesmo que Douglas estivesse bastante deslocando para a direita e Bolaños centralizado.

Publicidade

Os números individuais de posse deixam clara a predominância de Luan nas ações ofensivas: Geromel foi quem mais teve a posse de bola entre os dois times, com 7,9%. Em seguida, com 7,5%, Luan. O atacante foi seguido por Fred (5,9%), Marcelo Oliveira (5,6%) e Maicon (5,3%). Quer dizer, mesmo com o Grêmio mantendo grande posse de bola defensiva, Luan destacou-se nesse quesito. O jogo passou muito por seus pés. Da parte do Internacional, William teve a bola durante 7,1% do tempo de jogo, seguido por Arthur, com 4,3%.

Neste domingo, Douglas também esteve bastante participativo, com grande número de lançamentos (3 certos e 3 errados), além de um chute que só não resultou em um belo gol por conta da boa intervenção de Alisson. Sua saída fez o time piorar. Seu rendimento já havia caído, mas não havia nenhum outro armador no banco, já que Lincoln acabou ficando de fora. Na "volância", Maicon também foi responsável, como sempre, por boa parte das ações ofensivas do time, especialmente no início das jogadas.

Publicidade

Edinho foi bem fazendo o básico e, como de costume, ajudou bastante na marcação.

A participação de Bolaños e a atenção e marcação que já recaem sobre ele ajuda Luan e Douglas a terem espaço para trabalhar. Mas Bolaños estará fora dos próximos jogos, após receber uma pancada no rosto em uma jogada com William. Roger terá duas opções: colocar Everton e devolver Luan ao centro do ataque, ou voltar a apostar em Henrique Almeida e manter a disposição tática do time. Dado o rendimento do time, a segunda opção parece mais provável.

Certo é que o Grêmio encaminha com certa tranquilidade a classificação no Campeonato Gaúcho e fica com vida difícil na Primeira Liga. No próximo meio de semana, enfrenta o San Lorenzo pela Libertadores. Depois de duas boas partidas em casa, apontando para uma recuperação e para uma estabilização do conjunto do time, terá novo jogo na Arena, contra um adversário que precisa da vitória para continuar com chances razoáveis no campeonato. #Futebol #Sport Club Internacional