O ex-jogador e técnico de #Futebol holandês Johan Cruyff morreu nesta quinta-feira, dia 24 de março, aos 68 anos, em sua residência, na cidade espanhola de Barcelona. O jogador, conhecido por seu estilo moderno, ao atacar, defender e enxergar a partida com raro talento, não conseguiu resistir a um câncer de pulmão, diagnosticado em outubro de 2015. Fumante inveterado, hábito que o acompanhava desde os tempos de jogador profissional, o holandês abandonou o vício depois de passar por problemas cardíacos, há cerca de 25 anos.

Considerado o melhor jogador da história da Holanda, Johan Cruyff despontou para o futebol mundial nas campanhas vitoriosas do Ajax, no que é hoje chamada de Liga dos Campeões da Europa, nos anos de 1971, 72 e 73, tendo sido eleito o melhor europeu em 1971, 1973 e 1974.

Publicidade
Publicidade

Com o destaque no Ajax, o craque foi comprado pelo espanhol Barcelona pelo valor recorde de US$ 2 milhões, uma fortuna na época. Após aposentar as chuteiras, ele brilhou pelo clube catalão também como treinador.

A página oficial do jogador divulgou uma nota oficial sobre o falecimento do holandês, ressaltando que é um momento de luto para seus familiares. "Em 24 de março de 2016, Johan Cruyff (68) morreu pacificamente em Barcelona (Espanha), cercado de sua família após uma dura batalha contra um câncer. É com grande tristeza que pedimos que você respeite a privacidade da família durante este tempo de pesar", informou o comunicado. 

Dotado de uma inteligência fora do comum, e extremamente hábil, Johan Cruyff fez parte do time apelidado de "Laranja Mecânica" e "Carrossel Holandês", seleção que encantou o mundo durante a década de 1970, com um estilo de jogo voltado para o coletivo, em detrimento de individualidades.

Publicidade

Em 1974, na Copa do Mundo da Alemanha Ocidental, ele foi o líder da equipe que alcançou o vice-campeonato mundial. Durante a campanha, os holandeses surpreenderam com o triunfo sobre a #Seleção Brasileira, tricampeã da Copa do Mundo, com o placar de 2 a 0. Na decisão, entretanto, o selecionado holandês foi superado pela Alemanha Ocidental por 2 a 1.

Foi a única participação de Cruyff em uma Copa do Mundo como jogador. Segundo algumas fontes, ele teria boicotado sua participação na Copa do Mundo da Argentina, devido ao Regime Militar que havia se instaurado no país sul-americano. Como treinador, ele levou sua mentalidade ofensiva para o então truncado futebol espanhol. Liderando o Barcelona do banco de reservas, tirou o time da "fila" de títulos, ao ganhar o campeonato nacional entre 1990 e 1994. O gênio holandês também foi o responsável por ajudar o Barcelona a celebrar seu primeiro título da Liga dos Campeões da Europa, em 1992.  #Entretenimento