Neste sábado (19), o Leicester foi a Londres visitar o Crystal Palace em jogo válido pela 31ª rodada da Premier League e voltou com mais uma vitória pelo placar mínimo. A vitória por 1 a 0 foi conquistada ainda no primeiro tempo com gol do argelino Mahrez após aproveitar chute cruzado de Jamie Vardy.

Com o resultado, o time, comandado pelo italiano Claudio Ranieri, mantém a liderança e o sonho de conquista do título inédito.

A equipe não chega a ser brilhante, mas no que se propõe a fazer, que é dar a posse de bola ao adversário e buscar os contragolpes, o time de Leicester é letal.

Os Foxes atingem os 66 pontos e abrem 8 em relação ao Tottenham, que jogará ainda nesta rodada, amanhã contra o Bornemouth.

Publicidade
Publicidade

Faltam sete jogos para o fim da temporada 2015/2016.

As razões do sucesso do Leicester

A perseguição ao título por parte do modesto time do Leicester parecia algo impensável na temporada passada. O time terminou a temporada 2014/2015 correndo risco real de rebaixamento, e conseguiu escapar conquistando 7 vitórias nas últimas 9 partidas.

A ascensão da equipe passa primeiramente pelo lado de fora do campo. O time de Leicester possui um orçamento considerado modesto para os padrões da primeira divisão inglesa. Dentro de campo o time vem de uma série de 25 vitórias nos seus últimos 39 jogos, e está firme na luta pela conquista de sua primeira taça da primeira divisão do futebol inglês.

Independentemente da conquista do título ou não, o time sabe que está bem próximo de assegurar a vaga na Liga dos Campeões da Europa.

Publicidade

Um feito e tanto para eles.

Fora tudo isso, o sucesso do Leicester só enriquece seus donos – estima-se hoje que o clube valha, algo próximo de oito vezes o valor pago pelo bilionário tailandês Vichai Srivaddhanaprabha, dono de uma rede de lojas Duty-Free, há seis anos – “O time vale mais do que eu recebi”, disse Milan Mandaric, que vendeu o clube ao tailandês em 2010 por 40 milhões de libras (cerca de 56 milhões de dólares ou 51 milhões de euros nos câmbios atuais).

Do lado administrativo e financeiro, a folha de pagamentos do clube também segue modesta. Os Foxes, seguem recebendo pouco em relação aos medalhões da Liga Inglesa. Na temporada passada, eles gastaram com toda a folha salarial 57,4 milhões de libras. Isso equivale a cerca de um quarto do que a diretoria do Chelsea pagou apenas como prêmio pelo título de 2015.

Evidentemente, o sistema de divisão de cotas da Liga Inglesa também dá às equipes um belo contrato de transmissão de TV. Quando um time se mantém na primeira divisão da Inglaterra, ele continua a desfrutar desse bem.

Publicidade

Só para vocês entenderem como é bom ficar apenas em 14º lugar por exemplo, como o Leicester ficou na temporada passada, com esta campanha o time inglês gerou uma receita de 104 milhões de libras, sendo aproximadamente 72 milhões do dinheiro oriundo das transmissões.

Caso o Leicester conquiste mesmo a Liga Inglesa nesta temporada, os ganhos devem alcançar um montante maior. Considerando os números oficiais divulgados na temporada passada pela Premier League, o Chelsea, último campeão, recebeu cerca de 99 milhões de libras. Eles só disponibilizam os dados oficiais 12 meses após o fim da temporada, mas estima-se que a receita total do Leicester poderá aumentar em 30 por cento em relação a premiação do Chelsea.

Nada mal para um time que há menos de um ano, estava fadado ao rebaixamento, e agora está prestes a fazer história como campeão, pois mesmo que não o seja, já escreveu uma belíssima página do campeonato inglês.PremierLeague #Resenha Esportiva #Futebol Internacional