A Major League Soccer (Liga de futebol norte-americano), teve o início da temporada 2016 no último final de semana. Esta Liga, que foi criada em 1996 após uma promessa da US Soccer à Fifa caso a Copa do Mundo fosse sediada no país em 1994, deu vida a MLS. Era um pedido da Fifa uma vez que os Estados Unidos não possuíam uma Liga profissional de futebol reconhecida pela entidade. 

Fica evidenciado o quanto a MLS tem aumentado de patamar gradativamente desde então, tanto na qualidade do futebol apresentado dentro de campo, quanto no aumento vertiginoso do público presente nos estádios. 

A Liga quando foi criada possuía apenas 10 times e, hoje, conta com 20 equipes, sendo 17 dos Estados Unidos e 3 do Canadá.

Publicidade
Publicidade

A entrada em 2015 do New York City e Orlando City, contribuíram ainda mais para o sucesso completo de público e audiência de TV. A média até 2015 foi de 21.083 torcedores por jogo. O time que mais levou torcedores ao estádio foi o Seattle Sounders (40.251 de média).

Grandes nomes do futebol já passaram pelos gramados da terra do Tio Sam, como Thierry Henry e Cuauhtémoc Blanco (astro mexicano) que também se aposentou oficialmente no final de semana passado. Mas evidentemente, não podemos deixar de mencionar aqui David Beckham. 

O craque inglês vestiu a camisa do Los Angeles Galaxy em três oportunidades. De 2007 até 2008, 2009, e de 2010 a 2012. Ele foi responsável pela criação da "Lei de Beckham", como ficou conhecida a Lei do Jogador Designado. A Liga possuía um teto salarial com o intuito de garantir o equilíbrio nas finanças das equipes mas, com a contratação de Beckham, permitiu que todos os elencos da MLS pudessem ter um jogador com teto salarial acima do permitido pelo regulamento da competição, mas sem onerar a folha salarial dos demais jogadores. 

Com isso, a Liga atualmente tem em vários de seus times um jogador Top de Linha em seu elenco, como Giovinco (Toronto), Kaká (Orlando City), Pirlo, Lampard e David Villa (NY City), Gerrard (LA Galaxy) e Drogba (Montreal Impact). 

Craques que alavancaram o crescimento da MLS.

Publicidade

E é o que está acontecendo, sobretudo na atual temporada: como a Liga possui estes nomes interessantes do ponto de vista futebolístico, acabou tornando-se alvo de investimentos para sua expansão, tanto interna quanto externamente.  Internamente, atingiu o melhor contrato para a transmissão de jogos de sua história (serão 360 milhões de reais/ano) a serem divididos entre os clubes. Externamente, conseguirão atingir 140 países em 2016 que assistirão aos jogos pela TV através da operadora Sky. 

Para o torcedor local, a Liga está mais do que consolidada, haja visto que na primeira rodada houve 10 jogos. Com exceção do confronto entre os canadenses Vancouver e Montreal, que tiveram apenas 40% da carga de ingressos vendida, as outras nove partidas alcançaram audiência acima dos 60%. 

Constata-se ainda que, em quatro destas partidas, a lotação foi total, e na partida do Orlando City contra o Real Salt Lake, no Citrus Bowl, com capacidade para 65 mil espectadores, o público foi de 60 mil. Isso que o astro do time, o brasileiro Kaká, não jogou.

Publicidade

Esta é uma Liga que está se transformando numa receita de grande sucesso. 

  #Entretenimento #Futebol Internacional