Só a vitória interessa ao #Grêmio na noite desta quarta-feira, 2, na Arena, em Porto Alegre. Pressionado após a derrota na estreia da Libertadores diante do Toluca, quando não jogou bem e mereceu o insucesso, o time de Roger Machado recebe a LDU, de Quito, com a missão de vencer para não ter ameaçada a classificação para a fase seguinte. O duelo tem início às 21h45.

Pelo lado do tricolor, o mistério marcou a véspera da partida. Embora não seja uma prática recorrente do seu trabalho, Roger Machado optou por fechar os portões do treinamento e levantou dúvidas sobre a utilização do atacante equatoriano Miller Bolaños, principal contratação para a temporada.

Publicidade
Publicidade

O jogador teve nos últimos dias o seu nome registrado pela CBF e já está apto a entrar em campo pelo Grêmio.

O fato é que Miller Bolaños é a grande atração da noite para a equipe gaúcha. Se começar no banco de reservas, fatalmente entrará no decorrer do partida. Caso o equatoriano ganhe a oportunidade de iniciar, Roger Machado deverá escolher entre Douglas ou Everton para ceder o lugar dentre os onze iniciais. O Grêmio vem de vitória na última partida: no sábado, mesmo passando por certo sofrimento, bateu o Glória por 4x2 pelo Campeonato Gaúcho.

O lateral-esquerdo Marcelo Oliveira, titular da equipe desde o ano passado, admitiu que a pressão existe, mas relembrou que é algo normal em um grande clube:

"Mesmo quando vencermos, a pressão vai existir, porque estamos jogando em um clube grande.

Publicidade

O nosso grupo sabe da responsabilidade e da importância que tem a partida de quarta-feira. Mas nós estamos preparados para fazer uma grande atuação", disse, em entrevista coletiva.

Com um invejável aproveitamento de 78,5% nas 73 partidas que fez jogando em casa na história da Libertadores, o Grêmio também aposta no fator local para obter um bom resultado. A tendência é de grande público na Arena e os mais otimistas falam em mais de 40 mil pessoas. Para a LDU, não será novidade pisar na Arena do Grêmio: em 2013, no primeiro jogo oficial do estádio, o time gaúcho venceu os equatorianos nos pênaltis pela fase de pré-Libertadores.

Rival instável

Apesar da bela vitória por 2x0 em casa sobre o San Lorenzo na estreia da Libertadores, a LDU também passa por um momento de instabilidade. Na Liga Equatoriana, a equipe é a lanterna da competição com duas derrotas em dois jogos. No fim de semana, atuando fora de casa, perdeu por 1x0 para o Fuerza Amarilla. Claudio Borghi, técnico da Liga, optou por mandar força máxima para esse jogo, o que não foi suficiente para evitar a derrota.

Publicidade

"Precisamos tomar todas as precauções, o jogo contra o Grêmio é uma legítima final para nós. Falhamos em nosso último jogo pela Liga do Equador e nem tivemos tempo para ajustes, mas confio nos jogadores", salientou Borghi à imprensa equatoriana.

O jogo será apitado por, Jesús Valenzuela, da Venezuela, que pertence ao quadro de árbitros da Fifa. A LDU lidera, ao lado do Toluca, o Grupo 6, com 3 pontos e saldo dois. Grêmio e San Lorenzo, derrotados na rodada inicial, precisam correr atrás do prejuízo. San Lorenzo e Toluca também jogam nesta quarta, às 19h30, na Argentina. #Futebol #Copa Libertadores 2016