Benfica e Sporting, durante o jogo entre ambos, protagonizaram para um situação que apenas promove o ódio e a rivalidade já existente entre os dois clubes portugueses. Como publicou o jornal “Correio da Manhã”, foi a vez do Benfica usar as crianças que supostamente estariam destinadas a subir ao gramado de mãos dadas com os seus jogadores, para marcar uma nova página nessa rivalidade intensa e perigosa. Como aconteceu no passado com o Sporting, o Benfica se recusou a promover as camisetas do rival que as crianças tinham vestido.

Quando a rivalidade entre dois dos maiores clubes portugueses parece que chegou ao seu limite do aceitável, um novo capítulo nessa história, que apenas envergonha Portugal e os portugueses, surge novamente.

Publicidade
Publicidade

Dessa vez, e quando nada o fazia prever, foi a vez das crianças serem usadas como uma arma de vingança do Benfica contra o Sporting, em uma estratégia que está chocando o futebol português.

Segundo informa o jornal “Correio da Manhã”, foi antes do início da partida que, por ordens da direção do Benfica, os jogadores foram proibidos de entrar no gramado de mãos dadas com as camisetas do Sporting vestidas. Por isso mesmo, os jogadores do Sporting acabaram por ter que levar duas crianças cada um, algo que nunca tinha acontecido no futebol português e que demonstra bem o ódio e a vingança que está sendo promovida por ambos os clubes portugueses, que nunca viveram uma rivalidade de uma forma tão intensa e suja.

Tudo teria começado quando o Sporting, já no ano passado, também se tinha recusado a transportar crianças com as camisetas do rival, por alegadamente não querer que os seus jogadores promovessem os patrocinadores do Benfica, algo que foi muito mal visto pela direção benfiquista, mas que meses mais tarde foi repetida na partida do passado sábado, ajudando assim a extremar cada vez mais as relações dos dois clubes e, sobretudo, fazendo com que as torcidas das duas partes tenham cada vez mais razões para tornar o futebol português cada vez mais violento e perigoso, uma situação semelhante ao que já aconteceu no futebol brasileiro.

Publicidade

#Europa #Futebol Internacional