Sem papas na língua e primando pela sinceridade, o meia Leandro Romagnoli, ídolo do San Lorenzo, comentou sobre as suas impressões a respeito do time do #Grêmio. O clube argentino recebe o tricolor gaúcho na noite desta terça-feira (15), no estádio Nuevo Gasômetro, às 21h45, na Argentina. Segundo Romagnoli, de 34 anos, o sistema defensivo do Grêmio é um dos pontos fracos da equipe de Roger Machado.

"Eu destaco como ponto negativo e vejo como o setor mais fraco a defesa do Grêmio. Também por ser uma equipe com as características do futebol brasileiro, que gosta de atacar e se projetar ao ataque, e com isso acaba sentindo um pouco na marcação.

Publicidade
Publicidade

Nós precisamos aproveitar as chances nesse sentido. No jogo na Argentina, penso que eles vão tentar defender mais, e isso pode complicar um pouco para eles. Precisamos aproveitar", disse o meia, em entrevista ao jornal Correio do Povo, do Rio Grande do Sul.

O meia fez parte da campanha do San Lorenzo no título da Libertadores de 2014, até então inédito na história do clube. Contudo, por estar suspenso, Romagnoli não participou dos dois jogos contra o Grêmio pela fase de oitavas de final daquela edição. Na ocasião, o time do Papa Francisco bateu os gaúchos nas penalidades máximas, na Arena, em Porto Alegre.

"Sim, é verdade que não pude jogar, já que estava suspenso. Mas, mesmo de fora, notei que era um time bastante forte e creio que aquele Grêmio era mais forte que o de hoje. Tinha jogadores rápidos como Dudu, que saiu, e outros.

Publicidade

Achei o de 2014 mais forte. Mas isso não quer dizer que eles não possam vir em nossa casa e nos vencer, ou mesmo se classificar no grupo", comentou o jogador.

Com apenas 2 pontos ganhos no Grupo 6, o San Lorenzo joga as suas últimas fichas pela classificação na partida contra o Grêmio. O time brasileiro, por outro lado, é o 2° colocado da chave com 4 pontos. Um bom resultado no Nuevo Gasômetro aproximará e muito o tricolor da classificação. O surpreendente Toluca lidera o grupo com 7 pontos, e a LDU é 3°, com apenas 3.  #Copa Libertadores 2016