Maria Sharapova surpreendeu o mundo nesta segunda-feira, dia 7 de março, ao fazer uma revelação bombástica: o exame antidoping feito no primeiro Grand Slam do ano, o ‘Aberto da Austrália’, teve resultado positivo, ou seja, a tenista russa, que já foi a primeira colocada no ranking da WTA, usou substâncias proibidas para atletas.

Remédio receitado pelo médico da família

A declaração feita em entrevista coletiva pela própria Sharapova revelou que o fato ocorreu devido a um remédio receitado pelo seu médico, que ela usa há cerca de 10 anos, mas cujo princípio ativo foi proibido a partir de 1º de janeiro de 2016. Trata-se de uma substância denominada meldonium, que reage no organismo dos usuários aumentando seu fluxo sanguíneo.

Publicidade
Publicidade

Com a palavra, a ITF

De acordo com a International Tennis Federation (ITF), em 26 de janeiro de 2016, Sharapova forneceu uma amostra de antidoping ao Programa #Tênis Antidoping, cujo resultado acusou a presença do meldonium.

Sendo assim, o comitê antidoping achou mais conveniente suspender a atleta de maneira preventiva a partir do dia 12 de março, até que o caso seja solucionado.

Sharapova foi eliminada nas quartas de final

Segundo a tenista, ela errou ao não se atualizar com a nova lista de substâncias proibidas, o que acarretou no doping e consequentemente em sua suspensão.

No Aberto da Austrália, evento onde ela foi “pega” no doping, no entanto, seu resultado não foi dos melhores. Sharapova foi eliminada já nas quartas de final, resultado péssimo se comparado com seus 5 títulos em ‘Grand Slam’.

Publicidade

Assumindo o erro

Em suas próprias palavras, a tenista de 28 anos afirmou:

"Eu assumo total responsabilidade. É importante dizer que a substância não estava na lista de substâncias banidas até o ano passado. Eu tomei legalmente pelos últimos dez anos. Em janeiro, as regras mudaram, a substância foi proibida e eu não sabia".

Sharapova ainda prosseguiu:

"Decepcionei meus fãs e o esporte. É meu corpo e sou responsável pelo que coloco ou deixo colocarem em meu corpo", disse a russa. "Não quero terminar a carreira assim. Quero voltar, se tiver a chance".

  #Famosos