Uma das maiores tenistas da última década, a russa Maria Sharapova foi flagrada no exame antidoping durante a última edição do Australian Open, em janeiro deste ano. Aos 28 anos a musa revelou em uma coletiva na última segunda (07) o uso da substância ilícita Meldonium. Detentora de uma carreira impecável, com cinco títulos de Grand Slam, a ex-número 1 do ranking da WTA, será provisoriamente suspensa pela Wada - Agência Mundial Antidoping.

A tenista admitiu o erro no uso da substância proibida, alegando que a medicação a base de Meldonium era consumida por ela desde 2006 de maneira legal, para tratamento contra uma deficiência de magnésio e também para combater um histórico familiar de diabetes.

Publicidade
Publicidade

Entretanto, o maior erro da tenista russa foi não acompanhar a atualização da lista de substâncias proibidas, divulgada pela Wada no início deste ano, quando o Meldonium passou a ser ilegal. Em sua defesa, Sharapova afirma que até dezembro de 2015, não havia contra indicações ao uso da substância, que aumenta o fluxo sanguíneo.

Muitos chegaram a pensar que o motivo que levara Sharapova a convocar uma entrevista coletiva repentinamente seria para anúncio da aposentadoria, fato negado totalmente pela tenista. Reconhecendo seu erro, a musa descarta terminar sua carreira desta maneira e para isso ela aguarda da ITF – Federação Internacional de #Tênis, uma punição mais branda devido ao seu histórico exemplar.

Indignado com a repercussão negativa da notícia, a Nike, patrocinadora esportiva de Sharapova, logo em seguida a coletiva anunciou a suspensão temporária do contrato com a russa, ao menos até a resolução final das investigações.

Publicidade

A falta de atenção de Sharapova e de seu staff profissional provavelmente lhe custará um ano fora das quadras, eliminando assim, qualquer chance da russa disputar os Jogos Olímpicos no Brasil neste ano.

Nenhum esportista de alto rendimento como é o caso de Sharapova gosta de ver o seu nome ligado a um caso de doping, colocando em cheque a sua brilhante carreira. Mesmo que a tenista tenha a seu favor a prerrogativa de que o Meldonium apenas em janeiro tenha sido considerado como uma substância ilícita, é inadmissível para alguém tão idolatrada como ela, cometer um deslize deste tamanho.