A sérvia Ana Ivanovic confirmou o amplo favoritismo diante da brasileira Teliana Pereira e passou facilmente pela tenista número 1 do Brasil e 50ª colocada do ranking de entradas. Em somente 61 minutos de partida, a cabeça de chave 16 do WTA Premier de Miami aplicou implacáveis 2 sets a 0 sobre a pernambucana, com parciais de 6/3 e 6/0. Na próxima rodada, a musa sérvia encara a suíça Timea Bacsinszky, designada como a 19ª pré-classificada do torneio norte-americano, disputado em quadras sintéticas e com US$ 6.134.605 em premiações totais.

Com o revés desta quinta-feira, dia 24 de março, a tenista de 27 anos segue com apenas um resultado positivo em torneios do circuito da WTA na atual temporada.

Publicidade
Publicidade

Após seis derrotas consecutivas, Teliana Pereira estreou contra a compatriota Beatriz Haddad Maia, que recebeu convite da organização, e passou sem problemas para a segunda fase. Até então, a pernambucana havia perdido seis estreias consecutivas, sem ganhar um set sequer até então, contabilizando vitórias somente pela Fed Cup.

A principal tenista do Brasil no momento precisa se recuperar o quanto antes, pois tem muitos pontos a defender, depois de realizar uma temporada bastante sólida no ano passado. Em 2015, ela conquistou dois torneios de primeira linha, encerrando um longo jejum do #Tênis feminino brasileiro, e subiu para a 43ª colocação do ranking, sua melhor marca na carreira. Apesar disso, nos torneios disputados sobre o saibro brasileiro ela não aproveitou as oportunidades de entrar como favorita e perdeu para oponentes de pouca expressão.

Publicidade

A pernambucana será a representante brasileira na chave de simples da Rio 2016, em agosto.

Rogerinho entra como "lucky-loser"

Com a queda de Teliana Pereira, o Brasil agora foca suas atenções nos representantes da chave masculina. O paulista Thomaz Bellucci foi designado como cabeça de chave 30 e tem encontro marcado contra quem passar do embate envolvendo o norte-americano Brian Baker e o cazaque Mikhail Kukushkin, que furou o qualificatório, com triunfo sobre João "Feijão" Souza na última fase. O canhoto de Tietê não atravessa bom momento, com quatro derrotas consecutivas, depois ficar com vice-campeonato do ATP 250 de Quito, no saibro equatoriano.

Já Rogério Dutra Silva deu sorte e entrou como "lucky-loser", após também cair na última rodada do qualificatório. Ele enfrenta ainda nesta quinta-feira o russo Andrey Kuznetsov, e pode ter adiante o suíço Stan Wawrinka, quarto mais bem cotado ao título no Masters 1000 de Miami. Enquanto o experiente paulista é o 105º do mundo e tem boas chances de regressar ao top 100, o russo ocupa o 51º na lista da ATP. #Entretenimento #Rio2016