Nem o mais fiel palmeirense imaginava uma reação tão digna diante de seu principal rival, o Corinthians, no Paulistão. Pois é, o improvável é definitivamente um "pequeno detalhe", como na música do eterno rei Roberto Carlos. Pela iniciativa, o Verdão ligou a harmonia, sintonizando uma sequência contra o Rosário Central na Argentina, na Copa Libertadores, fazendo outra boa apresentação. Pena o Palmeiras não ter agora a honra de depender apenas de si próprio para prosseguir em busca de seu sonho, o título mundial.

Realmente foi um jogo eletrizante contra o Corinthians, que não perdia há um bom tempo. O Palmeiras encurralou, agrediu e numa defesa milagrosa de pênalti de Fernando Prass, após entrada de Dudu cearense, finalmente o gol tão merecido ocorreu.

Publicidade
Publicidade

Houve uma explosão de positividade com o fenômeno ocasionado por Prass, tão importante para o #Futebol, ou seja, a energia do experiente arqueiro contagiou o elenco, que cresceu simultaneamente ao seu foco fundamental, o gol.

Contra os argentinos, o Palmeiras teve toda chance de vencer o jogo pela principal competição que participa, até maior que contra o Corinthians. Infelizmente, o time oscilou um pouco e permitiu que o Rosário Central empatasse o jogo. Claro que um empate contra o clube que estava jogando em casa é incrível.  É preciso reconhecer o trabalho do Palmeiras e da gestão Paulo Nobre por manter o Cuca no comando técnico. Os resultados provam isso.

OS ÁRBITROS

Diga- se de passagem, os juízes desses últimos bonitos espetáculos em que o Palmeiras reagiu, apontados como sem qualidade e garra, foram adversários que o Verdão, apoiado pela sua legião de seguidores no mundo, superou, porém com danos irreversíveis.

Publicidade

Afinal de contas, o juiz é que decide qualquer jogo e eles não tiveram postura neutra, ao contrário, prejudicaram o trabalho sério de uma equipe gloriosa em história e sobriedade. Obviamente dirão que não fizeram por mal, porém, ainda assim o Palmeiras é grande e com minímas chances na Copa Libertadores, poderá continuar surpreendendo a muitos com a continuidade desse novo espírito atento e aguerrido. Jogando cada jogada como sendo a última, até o fim, até o final de cada uma.     #Resenha Esportiva #Copa Libertadores 2016