O Instituto de Pesquisas Paranaense consolidou a liderança nacional do Flamengo como clube de maior torcida, mas engana-se quem pensa que a pesquisa não apimentou as redes sociais. #Botafogo e #Fluminense que vivem oscilando em tamanho de torcidas, e que as últimas pesquisas apontavam vantagem para o tricolor teve uma reviravolta alvinegra.

O Botafogo e o Fluminense se acostumaram a aparecer lado a lado, seja qual for a pesquisa de qualquer que seja o instituto. Lá estão eles, ora Botafogo seguido de Fluminense, ora o contrário. Após conquistar o campeonato brasileiro, o Fluminense constantemente vinha aparecendo na frente do rival alvinegro.

Publicidade
Publicidade

Entretanto a mais recente pesquisa voltada ao tamanho das torcidas no cenário nacional, voltou a apontar uma vantagem de 0,2% para o clube de General Severiano e para não apresentar somente novidades, eles seguem lado a lado no ranking nacional de torcidas, aparecendo em 12º e 13º respectivamente.

No topo do ranking, entre os quatro primeiros, aparecem Flamengo (16,5%), Corinthians (13,6%), São Paulo (7,9%) e Palmeiras (5,6%).

O detalhe é que Flamengo e Corinthians que aparecem respectivamente em 1º e 2º no ranking das maiores torcidas, trocam de posição quando o assunto é o 'mais odiado clube do Brasil'. Lá o Corinthians lidera com 14,6%, enquanto o Flamengo ficou com 8,6%.

O que mais chamou a atenção no resultado da pesquisa apontada pelo Instituto Paranaense foi o aumento do desinteresse dos brasileiros pelo futebol.

Publicidade

Nos resultados divulgados o quesito 'não gosto de nenhum time', ultrapassou o primeiro do ranking com 19,4%.

Já o 'gosto de todos', que também é característico dos torcedores que acompanham aleatoriamente jogos de alguns clubes, ficou com impressionantes 46,9% no quesito que questionava o clube 'mais odiado'.

Embora tenha ocorrido a reviravolta alvinegra com relação ao Fluminense, é bom que ambos os clubes se preocupem com o legado e a perpetuação de suas torcidas. A dupla só aparece à frente do Sport de Recife (1,5%). Os demais clubes que não ficaram entre os 15 primeiros do ranking não alcançaram 10% de representatividade na pesquisa. #Resenha Esportiva