A fase final da Copa Libertadores da América começa na próxima terça-feira, dia 26. Os confrontos das oitavas de final já estão definidos. O Cerro Porteño do Paraguai enfrenta os argentinos do Boca Juniors; os colombianos do Independiente del Valle pegam o River Plate da Argentina; os mexicanos do Pumas duelam contra  o Deportivo Táchira da Venezuela; o São Paulo enfrenta os mexicanos do Toluca; o Atlético Mineiro pega o Racing Club da Argentina; o Grêmio também pega um time argentino, o Rosario Central; e o também argentino Huracán enfrenta os colombianos do Atlético Nacional, o time de melhor trajetória na fase de grupos da Libertadores.

Já o #Corinthians, o melhor time brasileiro na competição, conseguiu uma "vantagem" no caminho da fase final.

Publicidade
Publicidade

Até a decisão da competição, o alvinegro do Parque São Jorge não deve enfrentar nenhuma equipe brasileira, mas isso não significa nenhuma moleza. O atual campeão brasileiro, além de enfrentar o tradicionalíssimo Nacional do Uruguai nas oitavas de final, pode ter em seu caminho os dois principais times argentinos: Boca Juniors e River Plate.

Caso se classifique ante o Nacional, o Timão pode dar de cara com o Boca Juniors, de Carlitos Tevez, nas quartas de final. Basta a equipe Xeneize superar o Cerro Porteño. A rivalidade entre as duas equipes é crescente e dois fatores chamariam a atenção para esta partida, caso ela aconteça: o primeiro é Carlitos Tevez, ídolo dos dois lados, mas que após afirmar várias vezes que voltaria da Europa para jogar novamente no Corinthians, preferiu o Boca Juniors.

Publicidade

A segunda é que seria o primeiro encontro das duas equipes após as oitavas de final da Libertadores 2013, quando o Boca Juniors eliminou o Corinthians em pleno Pacaembu lotado, contando com uma grande "ajuda" da arbitragem desastrosa do paraguaio Carlos Amarilla. Caso caminhe até as semifinais, o elenco comandado por Tite pode ter pela frente a própria "asa negra" na Copa Libertadores, o River Plate. O Corinthians nunca venceu o River em jogos oficiais e já foi eliminado pelos Millonarios duas vezes na Copa Libertadores, ambas nas oitavas de final, em 2003 e 2006.

O alvinegro paulista classificou-se como a melhor equipe brasileira, liderando o grupo 8 com 13 pontos. Mesmo após a desmontagem do time campeão brasileiro no ano passado, que teve seis titulares negociados, o comando de Tite foi fundamental para reagrupar o time com as novas contratações. Neste início de ano, o Timão surpreendeu a muitos e tem sido destaque tanto no Campeonato Paulista quanto na Copa Libertadores. Até onde este time vai chegar, não há como saber, mesmo Tite já afirmou que a equipe ainda não está pronta. Resta aguardar os duelos empolgantes da fase final. #Futebol #Copa Libertadores 2016