Contra o time-sensação do campeonato paulista, o Red Bull Brasil, o #Corinthians entra em campo em seu estádio, neste sábado (16), às 16h20, com apenas um objetivo em mente: vitória. Isso porque, apesar de ter sido o líder geral do Paulistão, com 35 pontos ganhos, o jogo Corinthians x Red Bull é de mata-mata, ou seja, quem perder, estará fora da competição.  O técnico Tite se mostrou bastante consciente dessa situação e exige respeito ao adversário, que fez ótima campanha contra os outros três grandes clubes paulistas, com duas vitórias e um empate. O jogo terá transmissão, ao vivo, das Redes Globo e Bandeirantes e do canal Premiere FC do Sportv.

Publicidade
Publicidade

Em caso de placar igual, a decisão vai para os pênaltis, fundamento bastante falho da equipe nos últimos jogos. O Timão teve seis penalidades máximas marcadas a seu favor, mas converteu apenas duas. Tite, inclusive, dedicou parte das atividades técnicas desta semana, sem jogos oficiais, para as cobranças de pênaltis de todos os atletas, inclusive dos goleiros Cássio e Walter. Em entrevista coletiva à imprensa, o técnico justificou a necessidade do treinamento: “Pênalti é equilíbrio emocional e qualidade técnica do batedor, então estamos treinando essa situação específica que pode acontecer no jogo”.

Tite poderá contar com cinco jogadores que não entraram na última partida: Cássio, liberado para tratar de assunto pessoal, Felipe, suspenso por cartão amarelo, e Giovanni Augusto, André e Lucca, em trabalho de recuperação física.

Publicidade

 Rildo volta a ser relacionado, enquanto Rodriguinho e Danilo ficam de fora, por contusão. O time titular do Corinthians para a partida será: Cássio, Fagner, Felipe, Yago, Uendel, Bruno Henrique, Giovanni Augusto, Elias, Guilherme, Lucca e André.

O Red Bull Brasil tem no centroavante Roger a maior esperança de gols. Sozinho, ele fez quase a metade dos gols da equipe: foram 11 de um total de 24.  O técnico Maurício Barbieri divulgou a escalação do time com: Saulo,  Everton Silva, Anderson Marques, Diego Sacomam, Breno Lopes, Nando Carandina, Willian Magrão, Thiago Galhardo, Igor Sartori, Roger e Misael. #Futebol #Copa Libertadores 2016