Muito se tem falado nos últimos tempos da cidade inglesa de Leicester, situada a 159 km no noroeste da capital do país, Londres, e que conforme o último censo de 2011 na Grã-Bretanha, a cidade está com aproximadamente 333.000 habitantes, sendo a 13.ª de todo o Reino Unido, mas não são dados demográficos ou geográficos que fazem com que os holofotes do mundo do #Futebol, por exemplo, estejam sobre a região. 

Alguns dos ingredientes da epopeia inacreditável que envolve Leicester e o seu time de futebol, que leva o mesmo nome da cidade são: uma fortuna de dinheiro; a possível conquista de um feito que nunca aconteceu e superstição popular, muita superstição misturada à história secular do país e do seu povo. 

O time do Leicester está a menos de 24 horas de entrar para o panteão dos deuses do futebol inglês, ou seja, no dia 01 de maio, domingo, o Leicester encara o poderoso e muito mais conhecido Manchester United, tendo assim, a chance de conquistar pela 1.ª vez em mais de um século de existência a taça mais importante da Premier League, maior torneio de futebol da Inglaterra

Conforme revelação de um conhecido tabloide da Grã-Bretanha, o italiano Claudio Ranieri de 64 anos, que é o técnico do Leicester, caso consiga sagrar a equipe campeã da Inglaterra, receberá nada menos, nada mais como prêmio, o valor de 5.000.000 de libras, o que corresponde ao câmbio atual a R$ 25.300.000, ou seja, uma fortuna para chamar a atenção de qualquer pessoa. 

O técnico italiano por ocasião da assinatura do contrato com os Foxes (fox ou raposa é o símbolo do time do Leicester) negociou de forma, que se conquistasse o campeonato inglês, teria uma espécie de bonificação correspondendo ao valor de 100.000 libras inglesas ou R$ 506,7 mil para cada posição no ranking da competição, que ficasse acima da zona de rebaixamento e ainda, mais 5.000.000 de libras, se o time se sagrasse campeão, o que está muito perto de acontecer. 

É quase impossível explicar o sucesso repentino do time do Leicester, o que deixa muitas pessoas atônitas.

Publicidade
Publicidade

Muitos cidadãos do condado ousam afirmar que a explicação mais plausível para tudo o que vem acontecendo reside sobre um defunto. Sim, isso mesmo, um defunto! Eles dizem que com a descoberta dos restos mortais do último rei inglês, Ricardo III, que foi morto a mais de 500 anos em um combate e que teve o corpo encontrado em 2012 sob o estacionamento da cidade, a situação do time começou a mudar positivamente.

 

Em março do ano passado, Ricardo III foi finalmente enterrado na catedral de Leicester e nessa mesma época a equipe de futebol estava prestes a ser rebaixada na tabela, tanto que alguns se indagavam sobre quem seria enterrado primeiro, a equipe do Leicester ou o corpo do rei. Só que assim que Ricardo descansou na sepultura, o time do Leicester já na próxima rodada deu um espetáculo, vencendo o jogo e não perdeu mais.

Publicidade

O que pode parecer uma grande piada ou uma série de coincidências, faz com que muitos acreditem que agora é a vez do Leicester enquanto equipe de futebol, facilitando com que os seus fanáticos e fieis torcedores voltem a sonhar com a conquista do título inédito. Em breve o mundo conhecerá o campeão de futebol da Inglaterra. #Curiosidades #Europa