De todas as zebras que o #Futebol mundial presenciou, nenhuma delas foi tão improvável quanto o que tem acontecido nesta temporada na Premier League. Nem o feito do Blackburn, campeão inglês em 1994-1995 foi tão surpreendente quanto o provável título que o Leicester City está prestes a conquistar. A goleada de hoje dos Foxes diante do Swansea City por 4 a 0, provou que os comandados de Cláudio Ranieri estão altamente focados na taça e que nem a ausência do artilheiro Jamie Vardy, suspenso, abalou de alguma forma o time.

Com a vitória, o líder do Campeonato Inglês chega aos 76 pontos e abre 8 de vantagem para o vice-líder Tottenham, que nesta segunda enfrenta o West Bromwich.

Publicidade
Publicidade

Na próxima rodada da competição, o Leicester joga fora de casa diante do Manchester United, que ainda sonha com uma vaga na Champions League, enquanto o Spurs enfrentam o Chelsea no Stamford Bridge.

O segredo do líder

Se engana quem pensa que por ser o líder o Leicester tem brilhado rodada pós rodada. A equipe de Cláudio Ranieri não dispõe de um elenco recheado de bons nomes, por isso que seu treinador armou um esquema ajustado para o potencial que ele tem em mãos. Sem uma defesa rápida, a alternativa para blindar o goleiro dinamarquês Schmeichel, foi posicionar dois laterais bem fixos ao lado do alemão Huth e do jamaicano Morgan. Pela direita Simpson guarda bastante sua posição, avançando somente em momentos oportunos, enquanto pela esquerda, Fuchs até se aventura um pouco mais no campo de ataque, embora sua maior efetividade seja na bola parada.

Publicidade

Entretanto, se o Leicester em 35 rodadas sofreu apenas 3 derrotas, muito disso se deve ao apoio defensivo que os marcadores Kanté e Drinkwater oferecem para os homens de trás. Antes de iniciar temporada, ninguém dava valor a dupla de volantes do Foxes, que agora está a três rodadas de conquistar o título inglês.

Para municiar o ataque, Albrighton sem ser um craque de bola, tem feito a risca seu papel de auxiliar Mahrez na criação, ajudando principalmente o lado direito da equipe. O argelino por sua vez, é a mente pensante e astro do time. Rápido e driblador, o camisa 26 dos Foxes tem tudo para ao final da temporada levar o prêmio de melhor jogador do campeonato. Na linha de frente, o japonês Okazaki tem mostrado muita garra, provando que também pode ser útil fora da área. Vardy é um capítulo a parte entre os segredos do misterioso Leicester.

O artilheiro da equipe e segundo maior goleador do campeonato, atrás de Harry Kane do Tottenham, que já disputou todas as divisões inferiores da Inglaterra e que teve de cumprir pena em regime semiaberto por confusão em um bar, vive o sonho de levar o modesto Leicester ao sonho do título inglês.

Publicidade

Jogador veloz e objetivo, que se posiciona muita bem na grande área, embora sua arma mortal seja explorar os contra-ataques.

O Leicester se preocupa em fazer o simples e ser eficiente. Envolve seus adversários com toque de bola e os maltrata em contra golpes mortais. Aos olhos de quem nunca prestou atenção, pode dar a impressão que o time é retranqueiro. Mas olhando com atenção, nota-se uma equipe moldada para explorar os erros de adversários

Enquanto todos os últimos campeões ingleses havia fartura de craques e de qualidade, no Leicester, o que sobra é a garra, a vontade e aplicação tática. Os Foxes estão provando ao mundo que nem só de fortuna e estrelas se faz um campeão. Mesmo se esta for a liga mais poderosa do planeta. #Futebol Internacional