Campeão nas pistas e nome de peso no #Automobilismo mundial, o ex-piloto Emerson Fittipaldi enfrenta grave situação financeira. Pedidos de penhora, duplicatas e hipotecas movidas contra, pelo menos, dez empresas de Fittipaldi somam uma dívida total que bate na casa dos R$ 27 milhões. No final do mês passado, dois carros que ficavam em exibição numa espécie de museu do ex-piloto foram penhorados: um Copersucar, da década de 70, e um carro da Penske, equipe com a qual ele ganhou as 500 milhas de Indianapólis, em 1989. Para os advogados que representam os credores, Emerson está em situação falimentar, ou seja, não tem patrimônio suficiente para pagar o que deve.

Publicidade
Publicidade

Emerson não foi encontrado no Brasil e a assessoria de uma das empresas de marketing do ex-piloto disse que ele está fora do país. Em nota, a empresa alega que "como todas as empresas brasileiras, enfrenta as dificuldades geradas pelo cenário econômico do país e que tem a convicção que irá superar estes problemas de uma forma positiva".

Conhecido também por suas incursões no agronegócio, a Justiça tentou penhorar as fazendas de Fititipaldi no interior paulista, onde planta laranjas. A operação foi impossível, pois as fazendas estão abandonadas e nem mesmo as frutas puderam entrar na penhora. Uma das propriedades, em Araraquara (a 270 km da capital), foi arrendada para a plantação de cana.Também houve tentativas de bloqueio de contas bancárias.

Em dezembro, foram bloqueados R$ 393 mil.

Publicidade

Entretanto, o valor ao qual se chegou foi R$ 256,23, distribuído  em 26 contas em diversos bancos. Um dos empreendimentos mais ousados do bicampeão mundial de Fórmula 1, a escuderia Copersucar, não conquistou nenhuma vitória e, com apenas 44 pontos ganhos em 104 GPs disputados, o sonho do carro brasileiro custou caro a Emerson e a seu irmão, também piloto Wilson Fittipaldi. Na ocasião em que desistiram de continuar disputando a Fórmula 1, a escuderia deixou uma dívida de pelo menos 7 milhões de dólares.

No exterior

A próxima ação dos advogados dos credores será o levantamento dos bens que Emerson Fittipaldi possui no exterior. Segundo um dos advogados, estes bens podem ser repatriados, ainda que não constem na declaração de Imposto de Renda, do ídolo do autombilismo mundial. #Famosos #Crise