Está praticamente confirmada a saída de Talisca para um clube chinês na próxima temporada, por 25 milhões de euros. Assim como publicou o jornal “A Bola”, o Benfica já se reuniu com vários times chineses que ficaram maravilhados com o gol de Talisca contra o Bayern de Munique, nos poucos minutos que jogou pelo clube português. Desde aí, muitos foram os interessados na contratação do jogador brasileiro, que não tem sido muito utilizado pelo técnico Rui Vitória, o que ainda torna mais histórico o negócio conseguido pelo Benfica por Talisca.

Apesar de ter sido titular nos primeiros jogos da temporada, a verdade é que Talisca tem perdido muito espaço no plantel benfiquista, que tem jogadores de nível de classe mundial.

Publicidade
Publicidade

Apesar disso, e graças ao que fez na Liga dos Campeões, o clube português já tem assegurados os 25 milhões de euros por um jogador reserva e que, provavelmente, não contaria para os planos de Rui Vitória para a próxima temporada.

Na verdade, e graças aos bons desempenhos do Benfica nos últimos anos, essa não é a primeira abordagem feita por clubes chineses para contratarem ativos importantes do clube português. Assim como foi informado pelo jornal esportivo “A Bola”, e tal como tem acontecido nos últimos meses com a contratação de grandes jogadores, como Ramires e Jackson Martínez, o futebol chinês está investindo muito forte em muitos craques que já provaram toda a sua qualidade futebolística nos gramados europeus.

Por isso mesmo, e assim como fez o Chelsea e o Atlético de Madrid, que conseguiram muito dinheiro pelos seus jogadores, também o Benfica está pronto para fazer uma venda histórica no futebol português que envolve um jogador pouco ou nada utilizado por um time português.

Publicidade

Com os 25 milhões de Talisca, o Benfica tem assim ainda mais margem para conseguir investir em outros jogadores de grande qualidade, sobretudo da América do Sul, tentando assim continuar as boas temporadas que tem realizado nos últimos anos, sobretudo nas competições portuguesas.  #Negócios #Futebol Internacional