O final da terça-feira foi bastante movimentado no Palmeiras. Conforme adiantado pelo site "Blasting News", os próximos dias serão de muitas novidades na Academia de #Futebol do alviverde paulista. 

O meia Robinho e o lateral Lucas foram envolvidos em uma troca com o Cruzeiro. Fabrício e Fabiano vão defender o Palmeiras em 2016. Pelo visto, o acordo ocorreu de maneira rápida e tranquila, sob a tutela do técnico Cuca. Não era novidade dentro do #Palmeiras que o treinador não gostou do desempenho de ambos. Sem muito tempo para mais análises, a saída encontrada foi a troca. 

Mais um para o Criciúma

Quando fechou com Róger Guedes, do Criciúma, o Palmeiras prometeu enviar cinco jogadores para o time de Santa Catarina até o final de 2018.

Publicidade
Publicidade

Lucas Taylor e Gabriel Leite, ambos revelados na base, já viajaram e devem se apresentar. A novidade nesta quarta-feira foi o anúncio da saída de Nathan. O jovem zagueiro não teria mais oportunidade com Cuca e resolveu aceitar jogar por outra equipe. Ainda faltam mais dois atletas que devem ser estudados pela diretoria palmeirense. 

Fellype Gabriel não veste mais a camisa do Palmeiras

Outro jogador que esgotou a paciência da diretoria e comissão técnica foi Fellype Gabriel. O meio-campista foi um pedido do ex-técnico Oswaldo de Oliveira e, pasmem, jogou apenas 20 minutos. A "aparição" do atleta aconteceu no jogo contra o Vasco, pelo returno do Brasileiro 2015. De lá para cá foram diversas lesões: lombar, tornozelo, joelho. Não deu para dar novas oportunidades por conta das condições físicas. 

De acordo com a nota que o Palmeiras emitiu, a negociação foi bastante amigável e tranquila. 

Vem mais mudanças

Leandro Almeida deve ser o próximo que deve deixar o clube.

Publicidade

O Palmeiras, que inscreveu o jogador na Libertadores, ainda estuda algumas propostas que foram recebidas. O volante Gabriel, solução palmeirense em 2015, também não deve permanecer. O Monte Azul, time que é dono da maior parte de seus direitos federativos, pediu muito dinheiro para concluir a negociação, segundo visão de Alexandre Mattos, executivo de futebol.  #Campeonato Brasileiro