A diretoria do #Palmeiras está se mexendo e está atenta à novas movimentações no time. Após a chegada do técnico Cuca, algumas coisas mudaram e mais algumas ainda vão ser transformadas. O assunto não foi tratado com seriedade antes, já que o Verdão teve quatro derrotas seguidas e, uma delas, uma goleada acachapante para o Água Santa. O time de Diadema foi rebaixado para a Série A2 do Paulistão.

Uma provável lista de dispensas já foi feita pelo treinador. A contratação de Róger Guedes, do Criciúma, deixou isso bem evidente. No negócio, o Palmeiras prometeu encaminhar cinco atletas para o time de Santa Catarina. O técnico Roberto Cavallo assumiu nesta segunda-feira que Nathan e Leandro Almeida estão próximos de sair do Alviverde.

Publicidade
Publicidade

Segundo Cavallo, os dois foram pedidos porque no atual elenco do Criciúma só existem dois defendores. 

Leandro Almeida foi 'crucificado' pela torcida do Palmeiras desde que chegou. Com péssimas atuações, a gota d'água foi uma falha grotesca diante do São Bento no Pacaembu. O então técnico Marcelo Oliveira criticou o atleta publicamente e confessou que o manteria no banco de reservas. Desde então Almeida não teve mais como se redimir. 

Fred: o sonho antigo!

O executivo de #Futebol do Palmeiras, Alexandre Mattos, vive falando que o clube resgatou o seu nome nos bastidores. Hoje, 'grandes jogadores' pedem para vestir a camisa palestrina, assume. Mas, por enquanto, nenhum grande nome chegou em 2016. 

O atacante Fred está em litígio no #Fluminense. Assim que assumiu, o técnico Levir Culpi tratou de 'cortar' as asas do atacante.

Publicidade

Frequentemente substituído dos jogos, Fred questionou o técnico e convocou uma reunião com a diretoria do clube carioca. Seus empresários pediram para que o jogador seja negociado para algum time brasileiro. As janelas para o exterior estão encerradas e não será possível sair do país. 

Não é surpresa para ninguém que Fred é um sonho antigo do Palmeiras. Em um passado recente, o atleta quase vestiu a camisa alviverde. Mas segundo informações não confirmadas, o estafe do jogador pediu uma fortuna mensal e o negócio não foi viabilizado. 

Agora, na atual situação, uma provável conversa já é vista como positiva pela diretoria palmeirense. O único obstáculo é a quantidade de atletas da posição que o clube tem. Com certeza a concorrência seria muito maior e mais acirrada.