Depois do balde de água fria jogado no Barcelona pelo Real Madrid, no Camp Nou, o Barcelona simplesmente não jogou mais. Parece que tudo começou ali, naquela derrota de virada por 2 a 1 para os merengues. De lá para cá, o que se via era um Barcelona diferente de tudo que já se viu, apático e sem apresentar o bom #Futebol que estamos acostumados a ver. No dia seguinte, veio jogo contra o Atlético de Madrid, válido pela Liga dos Campeões da Europa, mais uma vez no Camp Nou, e foi mais um susto quando os visitantes abriram o placar, mas os donos da casa conseguiram reverter o jogo e acabaram vencendo o time de Simeonne por 2 a 1. Porém, esse placar custou caro para os catalães, pois não conseguiram segurar os atleticanos na sua casa e acabaram sendo derrotados por 2 a 0, consequentemente, eliminados da competição a qual eram "favoritos".

Publicidade
Publicidade

No campeonato espanhol a situação também piorava, pois no jogo seguinte foi derrotado pelo Real Sociedad por 1 a 0 fora de casa. Tudo parecia que as coisas não iriam mais piorar, mas os catalães mais uma vez foram derrotados dentro da sua casa, dessa vez pelo Valencia, pelo placar de 2 a 1. No ano passado o Barcelona ganhou tudo que tinha para ganhar de maneira inquestionável, e esse ano parecia que tudo ia se repetir, mas tudo mudou rapidamente e o sonho do bicampeonato não aconteceu.

JEJUM DE GOLS

Messi, atual melhor jogador do mundo, dono de 5 bolas de ouro, jogador fundamental nas conquistas do Barça ano passado, passava por um incrível jejum de gols. Um período angustiante para o craque argentino que esperava ansiosamente pelo gol de número 500, que só veio sair na derrota por 2 a 1 pelo Valencia, um recorde que acabou não sendo comemorado como o craque queria.

Publicidade

FIM DA CRISE 

O Barcelona, depois de toda a crise, resolveu sair dela de maneira impecável. Os catalães foram visitar o Deportivo La Coruña, em jogo válido pelo campeonato espanhol. Os visitantes precisavam vencer, pois estavam com a liderança ameaçada pelo Atlético. E tudo aconteceu como planejado, e com atuação mais que brilhante de Luiz Suárez, que marcou 4 vezes e deu 3 assistências, foi o cara da partida. Logo aos 11 minutos da primeira etapa, o craque marcou o primeiro após escanteio cobrado por Rakitik. Aos 24, Messi serviu e Suárez marcou seu segundo gol. No segundo, Luis serviu Rakitik que pegou de primeira e marcou o terceiro. Messi serviu de novo e Suares marca seu Hat trick. Aos 19 do segundo tempo, recebeu de Neymar para marcar seu quarto gol e o quinto da partida. No sexto gol, ele retribuiu Messi e deixou o Argentino na cara do gol. Estava fácil demais, e Bartra resolveu driblar todo mundo e marcar o dele de tornozelo. E para encerrar com chave de ouro, Neymar fechou o placar de 8 a 0 para o Barcelona.

  #Resenha Esportiva #Lionel Messi