Muitos sportinguistas garantem estar fartos dos comportamentos egoístas de Jorge Jesus em público, garantido que o clube já tem motivos mais que suficientes para demitir o técnico por justa causa. Tal como informa o jornal “Correio da Manhã”, a polêmica nas redes sociais começou quando Jorge Jesus foi filmado abraçando Carrillo, o próximo jogador do rival Benfica, tendo perguntado ao craque se ele estava em forma. Rapidamente os sócios do clube se sentiram humilhados por mais uma traição do seu técnico, pedindo que Bruno de Carvalho comporte-se de forma mais sutil.

Ao contrário do que acontecia no Benfica, em que Jorge Jesus não tinha liberdade total para dar entrevistas e tinha que pedir autorização para comparecer em eventos, no Sporting, Jesus fala tudo o que pensa, mesmo que isso signifique prejudicar a imagem pública do clube.

Publicidade
Publicidade

Depois de ter garantido que já tinha pago o seu contrato até ao fim, Jesus apareceu agora abraçando um jogador que prejudicou gravemente em termos financeiros o Sporting.

O encontro pouco provável se deu ontem, dia 27, quando durante um evento esportivo de tênis, o Estoril Open, Jesus e Carrillo se cruzaram e mostraram uma enorme cumplicidade. Tal como informa o jornal “Correio da Manhã”, os sportinguistas usaram as redes sociais para garantir que, mais uma vez, Jesus não representou bem a instituição que lhe paga o ordenado, preferindo, como tem feito sempre, olhar primeiro para os seus interesses e só depois para os do Sporting e dos seus sócios.

Por isso mesmo, e em uma altura em que o Sporting está entrando em uma fase crucial da temporada, a dois pontos da liderança e um jogo importante contra o rival FC Porto, a enorme tensão que se sente no reino do leão pode acabar por prejudicar as performances dos seus jogadores, que também eles têm sido notícia nos últimos tempos por causa do risco admitido pelo clube de poderem ter ordenados em atraso por causa do pagamento de dívidas a antigos administradores e, sobretudo, os 14 milhões ao fundo Doyen.

Publicidade

#Negócios #Futebol Internacional