Um dos assuntos mais falado nos últimos dias é sobre as Olimpíadas, que terá como sede a cidade do Rio de Janeiro. Em 3 de maio, a tocha olímpica começou a ser revezada e seguirá por várias cidades do Brasil, sejam essas cidades grandes ou pequenas. Nos próximos 95 dias, que antecedem a abertura dos jogos, mais de 300 cidades receberão esse símbolo.

O que para muito gente é motivo de orgulho e alegria, para outros é motivo de preocupação e revolta. Devido a grande crise que passa o país, muitos não concordam com os gastos que esse grande evento vai trazer. A imprensa internacional tem criticado muito a economia brasileira, além do aumento de casos de zika vírus, que é um motivo para alguns países não encorajarem as pessoas a virem para os jogos, principalmente gestantes.

Publicidade
Publicidade

Recentemente, a cidade de Ipatinga-MG, situada na região do Vale do Aço, que era uma das que receberia a tocha, anunciou o cancelamento para sediar o revezamento. De acordo com nota divulgada, os gastos só naquela cidade para sediar a passagem da tocha olímpica seriam de mais de R$180 mil reais. Várias cidades passam por situações críticas na economia, com alto desemprego e falta de investimentos nos serviços públicos, e ainda assim vão assumir os custos que esse evento acarretará.

Em Itabira, umas das cidades que a tocha vai passar, a situação divide a opinião pública. Em reportagem vinculada em um dos sites locais, o "defatoonline"  informa que o prefeito local declara que não poderia perder a oportunidade, mesmo no momento de crise. Ele vê o revezamento como uma forma de "jogar Itabira para o mundo”.

Publicidade

Conhecida como cidade do ferro, berço da mineração, Itabira passa por uma crise que abala a economia local.

Com toda divergência que possa surgir de opiniões, o fato é que a tocha já chegou ao Brasil. Os primeiros dez condutores da tocha são: Fabiana Claudino, Artur Ávila Cordeiro de Melo, Gabriel Medina, Hanan Khaled Daqqah Hanan, Adriana Araujo, Ângelo Assumpção, Paula Pequeno, Aurilene Vieira de Brito, Vanderlei Cordeiro de Lima, Gabriel Hardy.  #Rio2016