Finalmente, foi oficializado o que já estava se esperando, o goleiro Danilo Fernandes, desde o início de abril, estava fora do Sport. No último domingo, após ter perdido para o Santa Cruz o título do Campeonato Pernambucano, Danilo Fernandes, que já não concedia coletivas, pediu para falar e despedir-se da torcida. Após um ano e meio residindo na Ilha do Retiro, o detentor da camisa 12 está rumando para o clube gaúcho Internacional, tendo esta segunda-feira (9), como o dia da mudança para o novo endereço em Porto Alegre.

Ao se despedir, o até então camisa 12 disse saber que muitos já estavam imaginando que aquele teria sido o seu último jogo pelo Sport.

Publicidade
Publicidade

Disse estar saindo frustrado por não ter conseguido dar para a torcida o título desse clube tão vitorioso, mas que saía de cabeça erguida por ter feito ali um bom trabalho. Disse que estava ciente de que doou-se quando foi exigido e acredita ter correspondido. Danilo também agradeceu a toda equipe, não se esquecendo de todos os funcionários do clube, como também a diretoria, jogadores e, claro, a torcida que caracterizou como maravilhosa por ter apoiado a ele e ao clube, no momento mais difícil, referindo-se a saída do Magrão, quando este teve uma lesão. Lembrou a dificuldade que é substituir um ídolo e emocionou-se ao lembrar do apoio ofertado a ele, por Magrão, antes das partidas. E categorizou, "Magrão merece todo o respeito, e de tudo o que conquistou é ele merecedor". Entre os agradecimentos, questionou se deveria se desculpar pelo fato de não ter dado o título que, mais uma vez, ressalvou que era merecido por essa torcida.

Publicidade

Concluiu retomando o agradecimento, dizendo que acreditava, com todo o seu coração, que estava diante deles um “cara” que compreendia o quão gigante e pesada era aquela camisa. 

Em janeiro de 2015, chegava ao Sport o goleiro Danilo Fernandes, discreto e desconhecido. Vinha do Corinthians, seu antigo clube, como terceiro reserva. Em Recife, contratado pelo Sport, era reserva de Magrão. O último nome a ser anunciado no primeiro pacote do Sport, naquela temporada. Soube desde o início que iria ter que esperar o momento e uma chance para mostrar seu #Futebol. Foi utilizado por quatro vezes no Campeonato Pernambucano e, mesmo assim, com o time reserva, somente no Brasileirão.

Ao que tudo indica, Magrão reassume o gol mesmo não sabendo se será o titular absoluto já que o Leão está no mercado a procura.