Será pelas mãos de um educador que Pernambuco receberá a Tocha Olímpica no próximo dia 31 de maio, em Recife. Tiago Agostinho Lira, de 28 anos, é um dos 27 voluntários selecionados pelo Comitê Organizador da Rio 2016 para conduzir o artefato pela cidade. A vontade em participar das Olimpíadas vem desde a infância, quando já sonhava em estar presente no maior evento esportivo do mundo, seja assistindo, seja participando. “Me sinto honrado em poder fazer parte dessa história e por poder estar ao lado dos maiores atletas da minha geração”, afirma.

Apaixonado por esportes, principalmente os de aventura, Tiago participa de eventos esportivos desde os 9 anos de idade.

Publicidade
Publicidade

Por isso, acampamentos competitivos, caminhadas na mata, campeonatos em outras cidades e as já esperadas cerimônias de abertura e encerramento em cada um desses eventos sempre fizeram parte de sua rotina. Tanto, que transformou a paixão em profissão ao formar-se em Educação Física e começar a lecionar. Hoje, atua na Escola Municipal Altair Nunes Porto, Escola Estadual Professor Mário Sette e na Faculdade Maurício de Nassau, todas localizadas em Caruaru, Pernambuco. Apesar da rotina atribulada, ficou sabendo por meio de um email enviado pelo centro de voluntários do concurso promovido pelo Comitê Organizador da Rio 2016 e resolveu se inscrever. Assim que mandou o vídeo, fez uma grande campanha junto aos seus alunos para conseguir o maior número de acessos, feito que garantiria a sua vaga entre os escolhidos.

Publicidade

“Fui até as minhas antigas escolas pedir visualizações, creio que falei com mais de 2 mil alunos”, recorda.

A divulgação boca-a-boca deu certo e agora, prestes a realizar algo que almeja desde a infância, Tiago inicia outra batalha: a busca pela aquisição da Tocha Olímpica. Tudo porque, até o momento, a tocha – que custa R$ 1.985,90 - não será dada para os voluntários selecionados pelo comitê, caso eles queiram levar a tocha que conduziram para casa após a cerimônia. “Gostaria de ter esse artefato histórico até para ajudar nas futuras aulas. Sem falar que gostaria de levar para meus alunos que tanto ajudaram. A questão maior não é nem saber que não vou ganhar, mas saber que tantos outros ganharão e nós como voluntários, não vamos ganhar”, lamenta Tiago, relembrando que os escolhidos de concursos promovidos pelas empresas patrocinadoras – Bradesco, Nissan e Coca-Cola – levarão a tocha para casa. Como não está nesta lista, hoje o professor de Educação Física busca patrocínio junto as empresas de Caruaru em troca de ações de publicidade. “Entrei em contato com várias lojas para pagar esse patrocínio, espero que dê certo”, prevê. #Rio2016