Depois de enviar Robinho ao Cruzeiro e receber o lateral Fabrício, na troca que envolveu também Lucas por Fabiano, o #Palmeiras se viu em uma situação delicada causada pela demora no acordo entre o clube mineiro e o Internacional, dono de parte dos direitos econômicos de Fabrício.

Assim, enquanto os clubes não selavam um acordo, o time paulista manteve o atleta em treinamento, mas não o apresentou, tampouco assinou seu vínculo, bem como não enviou a documentação liberando Robinho para atuar pelo Cruzeiro, a fim de se resguardar e tomar o jogador de volta, caso não houvesse acordo entre o clube mineiro e o gaúcho.

Mas a situação foi resolvida neste fim de semana e, enfim, Fabrício foi oficialmente apresentado pela diretoria Alviverde, na tarde desta segunda-feira (23), depois de entrar em campo contra a Ponte Preta, no sábado, e treinar quase um mês com o elenco principal do Palmeiras.

Publicidade
Publicidade

Aos jornalistas, o jogador, temperamental, teve de responder a muitas perguntas sobre os problemas que teve no Internacional, como, por exemplo, sobre a briga que teve com a torcida colorada quando lhe mostrou o dedo do meio. Sua passagem no Cruzeiro também entrou na pauta e, demonstrando tranquilidade e maturidade, Fabrício respondeu que, antes de aceitar a proposta do Verdão, teve uma longa conversa com o treinador palmeirense e que fez uma promessa ao professor de que manteria a calma e o foco no #Futebol.

Fabrício é um dos jogadores "coringas" do elenco de Cuca; lateral de origem, ele também atua com excelência no meio campo, setor que causou muitos problemas a Marcelo Oliveira por conta do afastamento de Cleiton Xavier e a dificuldade de suprir a ausência com os atletas disponíveis no elenco.

Publicidade

Sobre a confusão com a torcida do Inter, o jogador se disse arrependido e que o fato nunca mais irá se repetir, ressaltando ser essencial a um time e mencionando que, mesmo após o mal estar em que se envolveu em Porto Alegre, acabou recebendo proposta para defender a camisa do clube mineiro.

Quanto à possibilidade de ser titular no time do Palmeiras, Fabrício afirmou que vai respeitar a decisão do treinador e que não tem pressa para que isso aconteça, pois, no Inter, ficou no aguardo de uma chance durante dois anos.

Canhoto, o atleta assinou vínculo com o time de Parque Antarctica até o fim de 2017, mesmo período em que Robinho deve permanecer no Cruzeiro. Já Lucas e Fabiano, no Cruzeiro e Palmeiras, respectivamente, ficarão até o final desta temporada. #PaixãoPorFutebol