O vôlei feminino é um desses esportes coletivos que chama muito a atenção.  Se, antes, foi um esporte concebido como um passatempo amador, passou a esporte olímpico para ambos os gêneros. As mulheres começaram a jogar o vôlei desde a sua criação, em 1895, inicialmente no ambiente escolar. Por volta de 1949, nos Estados Unidos, aconteceram os primeiros campeonatos de voleibol para mulheres, e, depois disso, elas ganharam o mundo com campeonatos internacionais.

Nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 1964, o vôlei foi incluído como esporte oficial. No Brasil, o vôlei feminino só veio a ter resultados expressivos a partir da década de 80.

Publicidade
Publicidade

De lá pra cá, vem colhendo frutos que foram plantados ao longo desse tempo, com grandes campanhas em olimpíadas, mundiais e Grand Prixs.

Ao longo da história da seleção brasileira de vôlei, grandes nomes na comissão técnica e no grupo de atletas figuram pelas quadras. Neste cenário do vôlei atual, existem as atletas mamães que conciliam as atividades nas quadras com a maternidade.  Mesmo com o que poderia ser um empecilho na atividade profissional de uma atleta, os filhos das jogadoras as acompanham nos treinamentos e se transformam em pequenos mascotes.

Paula Pequeno é uma mãe atleta muito orgulhosa, enquanto a pernambucana Jaqueline Carvalho e a brasiliense Tandara Alves procuram conciliar a rotina dos treinos e os cuidados com os filhos Arthur e Maria Clara. A jogadora Fabíola que estava grávida até a metade do mês de maio, passou pela experiência de um parto normal, para se recuperar o mais rápido possível para as Olimpíadas do Rio, em agosto deste ano, já que está convocada.

Publicidade

A pequena Vitória será mais um dos pequenos torcedores que estarão esperando o melhor dessas fantásticas mamães.

Nos jogos Olímpicos Rio 2016, a seleção brasileira de vôlei feminino, por ser representante do país sede, lidera o Grupo A, junto com o Japão, Rússia, Coréia do Sul, Argentina e Camarões. Os quatro primeiros colocados de cada grupo se classificam para as quartas-de-final, depois as equipes se enfrentam entre si até a definição da campeã. Muito suor, esforço e foco serão necessários a essas atletas que se dedicam para ver a vitória nascendo a cada partida e a bandeira da nossa pátria mãe subindo mais alto. #Ser Educacional