Considerada a mulher mais rápida do país, a atleta Ana Claudia Lemos, recordista dos 100 metros rasos do atletismo, foi punida com uma suspensão de cinco meses,  depois que seu exame antidoping deu positivo. O julgamento foi realizado neste sábado, dia 07, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), em São Paulo. Apesar do resultado,  a corredora poderá ainda participar das competições nos Jogos Olímpicos no Rio, neste ano.

O exame de doping que flagrou Ana Claudia

No mês de fevereiro deste ano, um exame detectou a presença do anabolizante Oxandrolona na urina da atleta. Após o resultado, a mesma foi automaticamente suspensa de modo preventivo.

Publicidade
Publicidade

A ausência da competidora nas provas do Mundial Indoor, em Portland, nos Estado Unidos não possui qualquer relação com o fato, visto que, a sua não participação já estava prevista antes do resultado.

Os argumentos da defesa da atleta

O advogado de defesa da atleta, Marcelo Franklin, alegou, na primeira audiência sobre o caso, que o resultado dera positivo em virtude de uma reação cruzada com um medicamento em uso pela competidora na ocasião. Ao final desta sessão, foi defendida a tese de advertência por um total de 3 votos a 2.

O julgamento final do caso no Brasil

Neste último sábado, por ocasião do julgamento final, prevaleceu a pena de cinco meses de suspensão por 6 voto 0. Como a mesma começou a valer a partir do dia 3 de fevereiro, data na qual foram feitas as coletas para o exame, a atleta terá condições de disputar as provas nos jogos da Rio 2016.

Publicidade

As provas para a sua modalidade estão marcadas para o dia 5 de agosto.

O advogado da atleta declarou que, apesar da possibilidade de participar das Olimpíadas em 2016, não saiu contente com o resultado:."- Nós, diante das provas que produzimos, esperávamos a absolvição. É óbvio que permite que ela participe dos Jogos (Olímpicos), o que é uma vitória, mas não é um resultado que satisfaz a defesa. Quando você tem um cliente inocente, você quer a inocência dela. Vamos avaliar se vamos recorrer ao CAS para diminuir a pena " - afirmou Marcelo.

Depois da divulgação do resultado, o presidente da Autoridade Brasileira de Controle de Doping (ABCD), Marco Aurélio Klein, afirmou que vai entrar com um recurso junto à Corte Arbitral do Esporte (CAS), na Suíça, para que a atleta tenha uma punição mais severa e por mais tempo.

Ana Claudia é responsável pela conquista de duas medalhas de ouro, nos 200 metros rasos, no Pan-Americanos, em 2011 e no 4x100, estilo livre. No ano passado, uma contusão a deixou de fora destes mesmos jogos em Toronto, no Canadá. Em seu currículo, já constam as participações em duas Olimpíadas: a de 2008, na China e a de Londres, em 2012. A participação da atleta é muito aguardada para as competições no Rio deste ano, em virtude de sua participação ao lado de Rosângela Santos, outra atleta de destaque. #Rio2016 #Resenha Esportiva