O ano de 2016, para o Brasil, de fato é um daqueles anos para serem esquecidos. Tanto pelo fato da epidemia de zika vírus, que vem fazendo vítimas em todo o país, inclusive na cidade sede dos Jogos Olímpicos 2016, Rio de Janeiro, como também pela crise política e a violência nas ruas. No entanto, muitos atletas confirmados para participarem dos Jogos já fizeram comentários sobre a situação em que o país se encontra. Neles, percebe-se certo temor por parte dos esportistas com relação ao zika vírus, principalmente com relação às mulheres que aqui virão.

A goleira da seleção de futebol dos Estados Unidos já havia afirmado que se os Jogos Olímpicos começassem hoje, ela desistiria de defender as cores do próprio país motivada pelo medo do zika vírus.

Publicidade
Publicidade

“(...) Nenhum atleta competindo no Rio deveria encarar esse problema”, disse. Segundo comunicou uma fonte da seleção americana de futebol feminino ao jornal New York Times, praticamente todas as atletas se encontram atualmente apreensivas e com medo de virem ao Brasil, por conta do zika vírus.

Outra atleta que confessou medo de vir aos Jogos Olímpicos foi a Samantha Murray. A britânica confessou que está preocupada com essa ‘onda de zika vírus’ que está acontecendo no Brasil atualmente. Gail Emms, ex-atleta de badminton da Grã-Bretanha, também comentou que essa situação é bastante delicada para todos os atletas.

Por outro lado, existem os esportistas que defende a vinda de todos os atletas para o Brasil e afirma que ‘uma gripe’ é mais perigosa que esse vírus. A velejadora Marina Alabau, atleta que defenderá a Espanha nos Jogos Olímpicos 2016, foi ouro nas Olimpíadas de Londres em 2012.

Publicidade

Ela contraiu o zika vírus e afirmou: “uma gripe te deixa muito mais abatida do que este vírus”. De acordo com a atleta, essa questão não a desmotivou a continuar com os treinos. Ela também contou que não há chances de faltar aos Jogos do Rio, mas prefere deixar a própria filha na Espanha.

Em quanto isso, o Governo Federal corre contra o tempo nesse momento para que as notícias e os casos de zika vírus em todo o país, principalmente no Rio de Janeiro, diminuam e ‘acalmem’ aqueles que vêm visitar o país nos Jogos. #Rio2016