A guerra de nervos do primeiro jogo das quartas de final, em São Paulo, com jogadas ríspidas dos dois lados e muitos cartões amarelos, continuou no ar nos dias que antecederam o clássico de hoje à noite pela Libertadores. Atlético-MG e São Paulo não economizaram críticas à arbitragem e manifestações ácidas dos dirigentes de futebol. O jogo de alta tensão, sem favoritos, acontece nesta quarta-feira (18), na Arena Independência, em Belo Horizonte, às 21h45. A transmissão, ao vivo, em rede nacional, será da Rede Globo e dos canais pagos Sportv e Fox Sports.

Todos esperam novamente um jogo “pegado”, com jogadas fortes, como foi a primeira partida das quartas de final, com dez cartões amarelos  e nenhuma expulsão.

Publicidade
Publicidade

 Para a decisão do semifinalista brasileiro, o único que continuará na luta pelo título da Libertadores, os técnicos de Atlético-MG e São Paulo vivem situações diferentes.

O Galo ainda não tinha a posição oficial do departamento médico sobre Robinho, jogador recentemente contratado, e que era mantido em tratamento da contusão na coxa esquerda. Ele foi relacionado pelo técnico Diego Aguirre e ficou concentrado com os demais atletas. Com suspensão pelo terceiro cartão amarelo, os volantes Rafael Carioca e Júnior Urso ficam de fora.

Mais tranquilo, o técnico tricolor Edgardo Bauza terá todo o elenco titular à disposição, inclusive o meia Michel Bastos. Precisando apenas de um empate para passar de fase da Libertadores, o São Paulo deve atacar apenas nos momentos certos. Pelo regulamento da competição, caso faça um gol, o adversário precisará fazer três para se classificar.

Publicidade

Confira as escalações das duas equipes:

Atlético-MG: Victor, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo, Douglas Santos; Leandro Donizete, Lucas Cândido, Patric, Cazares, Carlos (Robinho) e Lucas Pratto.

São Paulo: Denis, Bruno, Maicon, Rodrigo Caio, Mena, Hudson, Thiago Mendes, Michel Bastos, Ganso, Kelvin e Calleri.

O trio de arbitragem é uruguaio. O juiz principal é Andres Cunha, auxiliado por Carlos Pastorino e Horacio Ferreiro. #Atlético Mineiro #São Paulo FC #PaixãoPorFutebol