Como sede da competição no ano de 2016, o Brasil contará com uma das maiores delegações de sua história olímpica. Ser sede traz o benefício de ter o direito a pelo menos uma vaga em cada modalidade da competição, desde que cumpra com uma série de requisitos estipulados pelo COI (Comitê Olímpico Internacional). Requisitos estes que avaliam, em princípio, o poderio técnico da equipe inscrita para a modalidade.

Apesar de não estar em todas as modalidades – em alguns o país não conseguiu cumprir os requisitos –, o Brasil conta com participações inéditas em esportes de pouca tradição nacional, sendo alguns até desconhecidos pelo público brasileiro.

Publicidade
Publicidade

Estão entre eles o Badminton, a Ginástica de Trampolim, o Golfe, o Hóquei de Grama e o Rugby Sevens.

Confira um pouco mais sobre as modalidades inéditas para a delegação olímpica brasileira:

BADMINTON

Com pouca expressão e baixo investimento no país – mesmo com ótimos resultados nos #Jogos Pan-Americanos de Toronto, em 2015, tendo conquistado uma prata e um bronze –, o badminton nacional nunca se popularizou entre os brasileiros pela falta de incentivo à prática do esporte. A estreia nos Jogos Olímpicos Rio-2016 conta com a primeira participação de brasileiros, já que o país jamais possuiu um atleta bem qualificado no ranking mundial da categoria a ponto de se classificar para uma edição.

GINÁSTICA DE TRAMPOLIM

Desde 2000, nos Jogos de Sydney, está no Programa Olímpico, porém o Brasil jamais conseguiu índice para a classificação nas quatro edições dos jogos que contaram com a modalidade.

Publicidade

Nas Olimpíadas Rio-2016, o Brasil terá direito a uma vaga ao menos, por ser o país-sede da competição.

GOLFE

Edição que volta depois de mais de cem anos desde a última participação em Jogos Olímpicos, o Golfe é a modalidade sugerida pelo COB (Comitê Olímpico Brasileiro) para o Jogos, já que o país-sede tem o direito à indicações de esportes para ingressar no programa olímpico. Por ter apenas duas participações em Jogos Olímpicos (Paris, em 1900 e Saint-Louis, 1904), poucos países já enviaram atletas olímpicos para a competição.

HÓQUEI SOBRE GRAMA

O Brasil já teve participação no hóquei, em 1992, nas Olimpíadas de Barcelona, onde, na ocasião, conquistou um ótimo quinto lugar na competição. Entretanto, o hóquei era sobre patins. Agora, sobre a grama, a seleção fará sua estreia no esporte que faz parte do programa olímpico desde 1908. É importante lembrar que apenas a seleção masculina participará, pois a seleção feminina não alcançou os índices exigidos pelo COI, explicados ao início do texto.

RUGBY

O Rugby volta às Olimpíadas depois de quase cem anos de ausência (última vez foi em Los Angeles, no longínquo ano de 1924), na ocasião apenas três equipes participaram. Por ser uma modalidade de “estreia” em Jogos Olímpicos, e sugerida pelo COB – tal como o Golfe –, não deverá contar com um número expressivo de participantes, contudo o Brasil estará muito bem representado.   #Rio2016 #Hockey