Em 1998, deu Juventude. Em 2008, o Inter respondeu. Com um título para cada um, as duas equipes farão pela terceira vez na história a final do Gauchão. Nesse domingo, o primeiro jogo ocorre a partir das 16h no estádio Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul. Na outra semana, a definição será realizada no Beira-Rio, em Porto Alegre.

Para o Inter, a missão é corroborar o favoritismo e buscar o hexacampeonato estadual – feito que obteve somente duas vezes em sua história. O colorado bateu o São José na semifinal para estar na decisão e o técnico Argel Fucks deverá manter a estrutura da equipe para o primeiro jogo da decisão. O lateral William, ainda suspenso, e o volante Rodrigo Dourado, voltando de lesão, são as ausências.

Publicidade
Publicidade

Pelo lado do Juventude, o desafio é repetir o feito heroico protagonizado contra o Grêmio na semifinal. Depois de vencer por 2x0 em casa, o time de Caxias levou boa vantagem para a Arena, onde foi dominado quase que os 90 minutos. Com o goleiro Elias como melhor em campo, o time suportou os 3x1 e garantiu vaga na decisão contra o Internacional.

Em contato com a Blasting News Brasil, o ex-volante Lauro, de mais de 500 jogos pelo Juventude, disse que acredita que sua antiga equipe possa conseguir de novo surpreender um gigante da capital. Segundo ele, já não há mais tanta “diferença técnica” entre as equipes. É esperar para ver. #Futebol #Sport Club Internacional