Os Estados Unidos declararam, nesta quarta-feira, dia 18, a decisão de abrir investigações sobre casos de doping em atletas russo em jogos olímpicos. O anúncio veio depois do escândalo envolvendo estes atletas e que estariam sendo acobertados pelo próprio estado. O país, que ficou conhecido por trabalhar nas investigações do escândalo de recebimento de propinas por parte de dirigentes da Fifa, conhecido como Fifa Gate, decidiu pela instauração do processo depois de denúncias feitas pelo jornal The New York Times.

Os promotores públicos americanos decidiram investigar a participação de atletas, técnicos, integrantes do governo russo e até mesmo os membros de instituições antidoping em um possível esquema que visava facilitar o acesso dos competidores ao uso de substância proibidas antes das competições.

Publicidade
Publicidade

As suspeitas apontam para  uma conspiração dos possíveis envolvidos, além de fraude. As autoridades americanas querem saber se houve a participação do próprio estado.

Os primeiros dados colhidos mostram que o próprio país não possui um envolvimento direto no caso, apesar de que a própria justiça possui a autorização de investigar a participação de membros ligados ao mesmo. Por exemplo, o envolvimento de alguma instituição financeira americana.

A decisão americana de apurar o caso veio a partir de denúncias feitas em novembro de 2015, noa qual a Agência Mundial Antidoping denunciou a existência de uma grande operação para acobertar o uso de substâncias ilícitas em atletas russos.  Este competidores já teriam sido flagrados nos exames antidoping em território russo. O caso ganhou repercussão a partir das declarações de Grigory Rodchenkov, que fez parte, durante muito tempo, do esquema para encobrir os casos de doping.

Publicidade

Ele é um maiores nomes ligados ao principal laboratório russo responsável pelos testes. Além dele, Vitaly Stepanov, ex- funcionário da mesma instituição, foi o responsável por denunciar também o esquema que envolveu participantes russos nas competições olímpicas de inverno, em Sochi. Nesta ocasião, todos os 15 competidores que ganharam medalhas estavam sob o efeito de drogas proibidas. #Jogos #Crime #Rio2016