Marcelo Oliveira disse "não" ao Cruzeiro e explicou a recusa pela proposta para dirigir o clube mineiro, afirmando que estava na espera por ofertas de times chineses. Entretanto, o ex-treinador do Palmeiras foi anunciado, nesta sexta-feira (20), como novo técnico do Clube #Atlético Mineiro, rival direto do time da Toca da Raposa. Ele assinou com o clube até o fim de 2017.

A casa do Galo já é bastante conhecida de Marcelo Oliveira. Foi no clube que ele se destacou em sua carreira, na década de 70, tanto como jogador, quanto como treinador, tendo dirigido as categorias de base durante cinco anos até que, em 2008, recebeu sua primeira chance para comandar a equipe profissional.

Publicidade
Publicidade

Depois de estrear como técnico de #Futebol no Atlético Mineiro, Marcelo Oliveira trabalhou no pequeno Ipatinga, também em Minas Gerais; depois transferiu-se para o estado do Paraná, onde foi técnico de dois clubes: o Paraná e o Coritiba. O Vasco da Gama também foi comandado por ele que, em seguida, foi dirigir o Cruzeiro e, por último, o Palmeiras.

A confirmação da contratação de Marcelo Oliveira foi feita através de uma postagem, na rede social Twitter, por Daniel Nepomuceno, presidente do CAM.

Oliveira já viaja com o novo time, neste final de semana, para acompanhar o elenco na partida contra o Clube Atlético Paranaense, domingo, em Curitiba.

Seu nome surgiu nos bastidores mineiros após a queda de Diego Aguirre, uruguaio demitido depois da eliminação do clube na Copa Libertadores da América, na última quarta-feira (18), para o São Paulo, em pleno Estádio Independência, em Belo Horizonte.

Publicidade

Aguirre ficou próximo da demissão já com a derrota, na final do campeonato estadual, para o América-MG. Porém, a diretoria atleticana decidiu mantê-lo na tentativa de que o uruguaio pudesse levar o time adiante no torneio continental e conquistar o bicampeonato.

Agora, Marcelo Oliveira tem a missão de colocar o Atlético-MG na briga pela conquista do Brasileirão, campeonato que o galo não vence há 45 anos - a última conquista aconteceu no ano de 1971.

No Palmeiras, o técnico teve uma péssima passagem apesar de ter conquistado a edição 2015 da Copa do Brasil. Foram 18 derrotas, 11 empates e 24 vitórias, tendo obtido aproveitamento de apenas de 55% e terminado o último #Campeonato Brasileiro na 9ª colocação, depois de figurar entre os quatro primeiros durante bom tempo.

Embora pareça contraditória, a única boa fase de Marcelo Oliveira como técnico foi quando comandou o rival do Atlético-MG, o Cruzeiro, tendo sido bicampeão brasileiro (2013 e 2014) com o clube. Ele deixou a Toca da Raposa no início de 2015, após eliminação da Libertadores.

Marcelo Oliveira pode até não ser um técnico de ponta mas, como jogador, foi um exímio meio campista atleticano e um dos principais nomes de um elenco que contava com Toninho Cerezo, Paulo Isidoro e Reinaldo. Sua habilidade e inteligência quanto às estratégias e táticas de jogo foram as razões que fizeram o ex-jogador investir na carreira de técnico de futebol.