No final do jogo, Guerrero se recusou a falar com a imprensa. Também, em mais uma atuação apática do atacante, e novamente passando em branco, não se esparava algo muito diferente do que a vergonha. Mais efetivo e com mais entrega em campo, o Grêmio venceu merecidamente o #Flamengo.

Primeiro tempo: Guerrero perde a melhor chance do Flamengo

O jogo começou com o Grêmio tentando se impor dentro de casa. E conseguiu. Apesar das boas chances do Flamengo, principalmente em jogadas criadas por Rodinei e Alan Patrick. O grande problema foi o toque final. Guerrero mais uma vez não se acha em campo e praticamente todas as bolas alçadas a área foram afastadas pela defesa gremista.

Publicidade
Publicidade

Marcio Araújo, de novo, foi muito inseguro jogando na frente da defesa, e isso acabou refletindo também no Juan, zagueiro e capitão do Fla, que muitas vezes se atrapalhou em jogadas com Miller Bolaños e Giuliano.

No geral, o Grêmio foi melhor nos 45 minutos iniciais, conseguindo agredir mais a defesa flamenguista e o goleiro Paulo Victor, em tarde inspirada. Giuliano foi o melhor em campo na primeira etapa, distribuindo bem o jogo e criando as melhores oportunidades. A equipe do Rio Grande do Sul não saiu na frente do placar por meros detalhes, e o Flamengo pela já rotineira incompetência de Guerrero, que ao receber cruzamento de Alan Patrick cabeceou pra fora com gol aberto. Marcelo Grohe já estava batido no lance.

Segundo tempo: Domínio do Grêmio

O Grêmio voltou do intervalo dominando completamente as ações do jogo, e o goleiro Paulo Victor fez duas defesas cara a cara com os atacantes gremistas, fora uma bola na trave após cobrança de falta.

Publicidade

Aos 9 minutos da etapa complementar o Grêmio foi recompensado: Luan cobra escanteio e o zagueiro Fred, oportunista, cabeceou para o fundo do gol. 1x0 Grêmio.

Depois do gol, o Grêmio seguiu melhor no jogo e o Flamengo trocava passes sem objetividade. O técnico interino do Rubro Negro, Jayme de Almeida, fez duas substituições aos 25 da etapa final: Saíram Gabriel e Éverton, que foram mal na partida, e entraram Ederson e Marcelo Cirino. No entanto, o sólido sistema defensivo gremista inibia os poucos ataques do Flamengo.

No ataque, entretanto, o Grêmio já não conseguia a mesma efetividade da primeira etapa e do começo do segundo tempo. Miller Bolaños caiu muito de rendimento e Giuliano, que dava criatividade ao setor de meio campo, saiu aos 29 minutos para a entrada do atacante Pedro Rocha.

Na próxima quinta-feira o Grêmio entra em campo as 21h, pela terceira rodada da competição para encarar o Atlético Mineiro em Belo Horizonte. Já o Flamengo joga em casa contra a Chapecoense, na quarta também as 21h. #Futebol #Campeonato Brasileiro