Uma das grandes preocupações dos organizadores das Olimpíadas do Rio de Janeiro 2016 continua sendo o zika vírus. Ontem, 5, o golfista que representaria a Austrália, Marc Leishman, o número 35 do mundo, anunciou que desistiu de viajar para a cidade do Rio de Janeiro para defender o seu país nas Olimpíadas desse ano porque está temendo a epidemia de zika vírus em que o Brasil atualmente se encontra. Isso porque a sua esposa, que viria com ele, está debilitada e qualquer outra complicação poderia afetar ainda mais o seu estado de saúde.

Existem dois grandes nomes do golf na Austrália e Leishman é o segundo principal. À frente dele está Adam Scott, número sete do mundo, que também havia desistido de participar dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, não por causa do zika vírus, mas sim, porque atualmente se encontra sobrecarregado, com um calendário repleto de compromissos e, segundo ele, é exatamente na época dos jogos que sua agenda têm uma grande quantidade de compromissos.

Publicidade
Publicidade

A mulher de Leishman, no entanto, está se recuperando de uma enfermidade. Ela havia contraído uma infecção no mês de abril, que a deixou bastante debilitada, precisando de cuidados médicos e da atenção do seu marido, que é o número 35 do mundo no golf. Ela quase foi a óbito por causa disso e seu médico afirmou que ela precisa se recuperar. Caso ela fosse para os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, poderia ter sua situação agravada, já que existe uma chance de que ela pegue o zika vírus no Brasil.

“Informei com grande pesar à Golfe Austrália que não poderei representar o meu país nos próximos Jogos Olímpicos de Verão no Brasil”, conta Leishman ao povo australiano. Ele justificou que esteve em reunião com o médico de sua esposa e ele o contou que ela precisa de repouso e de sua atenção nesse momento delicado de sua vida.

Publicidade

Por outro lado, ainda no início desse ano de 2016, a própria presidente do Brasil, Dilma Rousseff, disse em coletiva que o combate ao zika vírus seria ainda mais intensificado, exatamente para que, além de não trazer mais consequências graves ao povo brasileiro, não deixasse uma má imagem para as delegações que aqui virão. O zika vírus, até então, tornou-se a maior preocupação da saúde pública brasileira. #Rio2016