O Comitê Rio 2016 disponibilizou novo lote de ingressos, a partir de hoje (12), para 14 disputadas sessões de judô nos Jogos Olímpicos. Os ingressos custam entre R$ 70, e R$ 700, e podem ser comprados pelo site www.rio2016.com/ingressos. Além do judô, o Comitê liberou novas entradas para taekwondo, luta olímpica, boxe e esgrima.

De acordo com a organização das Olimpíadas, os ingressos colocados à venda correspondem à reserva técnica de assentos nos ginásios. A liberação ocorreu após a definição dos espaços de instalação das estruturas temporárias de competições, como plataformas e áreas da mídia.

Longe do Brasil, nossos judocas continuam a preparação física e técnica.

Publicidade
Publicidade

Desta sexta-feira a domingo, acontece o penúltimo torneio antes da Rio 2016, o Grand Prix de Almaty, no Cazaquistão. Seis atletas viajaram para a competição.

Nathália Brígida, atual número 17 do ranking mundial, é a novidade na lista de convocação brasileira. Peso-ligeiro, ela vai enfrentar a ganhadora da luta entre Chindele, de Zâmbia, e Abuzhakynova, do Cazaquistão. Um bom resultado da brasileira pode assegurar sua participação no World Masters de Guadalajara, no México, que vai reunir os 16 melhores atletas do ranking da Federação Internacional de Judô, em cada categoria.

Nesse primeiro dia, o medalhista de ouro no Pan, Felipe Kitadai, briga pela vaga nas Olimpíadas e enfrenta o saudita Majrashi na estreia. Ele é o 13º do mundo e já estaria classificado para o Masters do México.

Dois medalhistas olímpicos entram no tatame no sábado (13).

Publicidade

Leandro Guilherio, na categoria de até 83 kg, luta contra o vencedor de Ovchinnikovs, da Letônia, e  Kwitonda, do Burundi. Entre as mulheres, Ketleyn Quadros, na categoria 63 kg, enfrenta a norte-americana Akiyama.

Finalmente, no domingo (14), último dia da competição, os combates terão os brasileiros Rafael Buzacarini (100 kg) e Eduardo Bettoni (90 kg). Rafael pegará o paquistanês Shah Shah, enquanto Eduardo enfrentará o vencedor da luta entre o uzbeque Shoriev e Yessen, do Cazaquistão. #Rio2016