As medalhas olímpicas como prêmio máximo das competições nas Olimpíadas representam a honra e o respeito, algo como a subida do Evereste para cada um dos esportistas que dedicam as suas vidas para chegar ao topo. Além disso, o orgulho para os países que cada um deles representa.

Esses também são os objetivos do maior vencedor de medalhas nos Jogos do Verão, Michael Phelps.

Nesta edição, o nadador segue com o objetivo de levar as medalhas douradas nas provas individuais e em equipe. Phelps passou por um período conturbado, com diversos problemas pessoais, como ter batido o carro alcoolizado, ter uma foto exposta na mídia enquanto estava fumando maconha, além de períodos complicados no âmbito profissional, quando passou a perder vários mundiais de natação.

Publicidade
Publicidade

Depois de um intenso treinamento, antes dos Jogos Rio 2016, Phelps lutou para se classificar em seu país, e assim, participar das Olimpíadas no Brasil e provar que ainda está em forma.

Um menino que com apenas 15 anos, considerado o mais novo da delegação norte-americana, participou de seus primeiros Jogos Olímpicos, e ao ficar em 5º lugar na prova de 200 metros livres, passou a atrair os holofotes e ser uma das promessas de grandes esportistas do futuro. Após quatro anos, o nadador escreveu a sua história, levando quase todos os prêmios, e agora, depois de 22 medalhas olímpicas e várias participações no evento ao longo da carreira, chega ao Rio 2016 com 27 anos. Além de provar que mesmo não estando em sua melhor forma física, ainda pode levar muitas medalhas para seu país, e fazer história como um dos esportistas com mais medalhas penduradas no peito.

Publicidade

As Olimpíadas mal começaram e já prometem grandes emoções, com a presença, por exemplo, do nadador Michael Phelps, desbravador dos pequenos mares que marcou a história e até mesmo conquistou recorde no Guinness Book, e que pode se tornar mais um dos imortais do esporte: um atleta que venceu e surpreendeu a todos em sua brilhante carreira.

Preparado para as Olimpíadas Rio 2016? Então chega mais e acompanhe aqui os bastidores, histórias e destaques dos jogos, que farão do Brasil o centro esportivo do mundo. #Rio2016