Um esporte que exige do atleta que o pratica capacidade intelectual e psicológica mais do que o esforço físico, esse é o Tiro esportivo. A modalidade atraí aqueles que gostam de disputas decididas por milímetros de diferença e é um verdadeiro teste de precisão para os atletas.

O objetivo do Tiro Esportivo é marcar, de acordo com a precisão dos disparos, mais pontos que o adversário, acertando alvos fixos ou móveis.

As primeiras armas de fogo surgiram na China, no século IX, logo após a invenção da pólvora, também feita pelos chineses. As armas não surgiram para fins esportivos, tanto que a prática militar de tiro é considerada a origem do Tiro Esportivo.

Publicidade
Publicidade

 

A modalidade está presente nas Olimpíadas desde a primeira edição moderna dos jogos, mas as mulheres só tiveram a sua primeira participação individual no esporte no ano de 1984, na cidade de Los Angeles.

O fundador dos jogos da era moderna, o Barão Pierre de Coubertin, não só foi um dos responsáveis pela inclusão do tiro esportivo nas Olimpíadas, como também foi campeão francês de tiro com pistola.

Nos Jogos Olímpicos são disputadas 15 provas, nove masculinas e seis femininas, nas seguintes categorias: carabina, pistola e tiro ao prato.

A pistola é uma arma curta e só pode ser disparada com apenas uma mão. Já a carabina, por ser uma arma longa, requer que o competidor utilize as duas mãos para atirar.

Nas competições de carabina e pistola, de acordo com as características de cada prova, os atletas disparam em alvos que podem ficar a uma distância de 10, 25 ou 50 metros.

Publicidade

O objetivo é acertar aquela que é a área de maior pontuação, o centro do alvo. Vence aquele que ao final da competição obtiver mais pontos. Para efetuar os disparos os atiradores ficam nas posições deitado, em pé ou de joelhos.

Já na competição de tiro ao prato o objetivo é acertar o maior número de pratos possíveis. As peças são lançadas ao ar por máquinas e podem atingir uma velocidade de 88,5km/h. Os pratos são feitos de barro, pesam até 105 g e podem ser das cores preta, laranja, branca, ou verde e amarela. Ao quebrar qualquer parte do prato, o tiro é considerado certo.

Os atiradores podem utilizar protetores de ouvido e óculos com lentes que, além de proteger os olhos, tem tecnologia que coloca o alvo em contraste com o resto do ambiente, permite que o atleta controle a sua respiração e tenha mais estabilidade no momento do disparo.

No último mês de abril foi realizado no Centro Nacional de Tiro, local onde acontecerão as provas olímpicas da modalidade, uma das etapas da Copa do Mundo de Tiro Esportivo.

Publicidade

A competição contou com a presença de atletas de mais de 90 países e não só serviu como evento-teste do esporte, como também definiu o time brasileiro que disputará os jogos.

Felipe Wu, líder mundial do ranking de pistola de ar 10 metros, é a promessa brasileira de medalha olímpica. O atleta de apenas 23 anos venceu a etapa da Tailândia na Copa do Mundo e foi ouro no Pan de Toronto. Junto com ele, mais oito atletas completam o time dos brasileiros classificados. São eles: Cassio Rippel, Daniela Carraro, Emerson Duarte, Janice Teixeira, Julio Almeida, Renato Portella, Roberto Schmits e Rosane Budag. #Rio2016