O Palmeiras ainda está aquecido no mercado do #Futebol. Alexandre Mattos, executivo de futebol do Alviverde, está na Europa e vai acompanhar a final da Champions League,que acontece amanhã (28). Real Madrid e Atlético de Madrid disputam o título em Milão. Mas a ida de Mattos não foi apenas para lazer. Segundo informações, a ideia é conversar com alguns clubes e tentar trazer um meia e um lateral na bagagem.

A imprensa retomou o assunto Diego Ribas. O meio-campo, que defende o Fenerbahce, foi alvo do Verdão há cerca de três meses. O negócio não aconteceu e Mattos desistiu. Nas últimas horas, porém, Ribas reassumiu o interesse em voltar para o Brasil.

Publicidade
Publicidade

Alexandre Mattos tem um bate papo marcado com empresários do atleta e o negócio voltou à tona. 

O único problema que pode atravancar a assinatura do contrato são os valores financeiros. Segundo informações não confirmadas, Ribas quer ganhar R$ 700 mil para jogar no futebol brasileiro novamente. Paulo Nobre, presidente do #Palmeiras, considera o valor altíssimo. O mandatário estipulou um teto salarial de, no máximo, R$ 400 mil. A preocupação de Nobre é justamente com o próximo presidente, que deverá herdar um clube organizado economicamente. 

A busca incessante por um meia criativo

O Palmeiras quer um meia de qualquer maneira, ainda mais depois de mais uma lesão de Cleiton Xavier. Contra o Fluminense, na quarta-feira, o jogador sentiu o adutor da coxa e teve que deixar o time titular. Alguns exames foram feitos, mas os resultados não foram divulgados.

Publicidade

É grande a possibilidade de Cleiton não enfrentar o São Paulo no próximo domingo. Moisés poderá assumir a vaga e ser o responsável pela organização.

Cuca sabe que para ser Campeão Brasileiro o time precisa ter regularidade. E contar com Cleiton Xavier em todos os jogos já deixou de ser uma realidade. A comissão técnica analisa colocar o meio-campista apenas em jogos importantes e estratégicos, e contratar um meia de ofício para fazer uma espécie de rodízio. Esse é o objetivo de Mattos na Europa. 

A Crefisa, atual patrocinadora, não deverá ajudar na contratação. #PaixãoPorFutebol