O garoto Alyson José da Motta, de 16 anos de idade, joga como meia-atacante, recebendo apenas 2,5 mil reais mensais do #Corinthians e é responsável por sustentar sua humilde família. A jovem promessa cogita deixar o clube do Parque São Jorge, mas para isso vai ser preciso desembolsar cerca de R$ 9 milhões, dinheiro que o Corinthians pede para liberá-lo. Alyson está afastado das categorias de base do Corinthians desde os primeiros dias do ano, por isso, o meia-atacante pode deixar de ser mais um dos que tentam e tem como sonho se tornar um jogador de #Futebol profissional. Mesmo tão jovem, o atleta não escapou do escândalo que abalou a comissão corintiana nesses últimos dias e está sendo tratado como pivô de toda essa história.

Publicidade
Publicidade

O clube paulista prova que o garoto Alyson foi colocado em treinos específicos de indisciplina para trabalhar apenas com jogadores novatos. O novo representante do menor se manifestou e alega que o menino sofreu um deslocamento no maxilar durante um de seus treinos e ressalta também que recentemente o jovem teve ainda uma caxumba, doença viral aguda transmissível também conhecida como parotidite. Foi essa a justificativa para que o garoto tenha faltado em algumas atividades. O representante do menino ainda relatou que pode provar isso e tem toda a papelada médica que inclusive foi efetuada pelo próprio departamento do Corinthians.

O escândalo que envolveu mais 4 pessoas, fora o atleta, é a justificativa de que Alyson está afastado do Corinthians. São eles os envolvidos: o conselheiro vitalício, Manoel Ramos Evangelista, também muito conhecido como Mané da carne; o empresário americano que até então se acha como vítima da situação, Helmut Niki Apaza; e Fábio Barrozo, que decidiu deixar o Timão.

Publicidade

O Corinthians ainda tentou interferir para que as denúncias que foram feitas pelo americano ficassem dentro do clube, para isso foi preciso tirar o garoto de combate, mas o clube paulista não obteve sucesso.

O jovem atleta chegou ao clube do parque São Jorge em 2014, após ter boas atuações no São Paulo FC. O garoto aguarda um desfecho favorável, mas enquanto isso, o atleta segue ganhando R$ 2,5 reais mensalmente do Corinthians e ajuda sua família da forma que pode já que os pais estão sem emprego e ainda correm o risco de ficar sem ter onde morar. #Justiça