A tocha Olímpica, um dos principais símbolos dos Jogos Olímpicos, chegou ao Brasil na última terça-feira (3) e iniciou seu tour pelas cinco regiões do país. Diversos atletas renomados já tiveram o prazer de carregar a tocha, como a bicampeã olímpica e capitã da seleção feminina de vôlei, Fabiana Claudino. Por outro lado, algumas figuras pouco condizentes com o espírito os Jogos Olímpicos também, como a dupla Zezé de Camargo e Luciano.

Os sertanejos tiveram a honra de carregarem a tocha em sua cidade natal, Pirenópolis, no interior de Goiás, estado conhecido por ser o berço das duplas sertanejas. Mas não foram só Zezé e Luciano, entre o mundo da música sertaneja, que tiveram o prazer de fazer parte do tour olímpico da tocha.

Publicidade
Publicidade

Em Goiânia, João Neto e Frederico foi outra dupla que representou a música nas Olimpíadas.  

Esportistas olímpicos

Mas o tour da tocha olímpica na região central do Brasil não viveu apenas de duplas sertanejas, algumas figuras olímpicas ilustres também marcaram presença e deram um pouco mais de sentido ao espírito olímpico.

A bicampeã olímpica de vôlei, Fabiana Claudino, foi a primeira atleta a receber o fogo sagrado. Em cerimônia no Palácio do Planalto, a capitã da seleção recebeu a tocha das mãos da presidente Dilma Rousseff, que havia assendido o fogo segundos antes.

Outras figuras ilustres no quadro de medalhas brasileiro nos Jogos Olímpicos também marcaram presença no revezamento da tocha na primeira semana.

O histórico Vanderlei Cordeiro de Lima, uma das histórias mais belas de todos os tempos nas Olimpíadas, quando foi bronze na maratona na Grécia em 2004 após a invasão de um padre que o atrasou, também correu com a tocha em Brasília.

Publicidade

Joaquim Cruz, campeão Olímpico dos 800m, e Thiago Pereira, prata nos 400m medley, também estiveram lá.

Campeões fora das Olimpíadas

Os campeões mundiais também estiveram na festa. Gabriel Medina, 1º brasileiro campão mundial de surfe, foi um dos que carregou a tocha olímpica. O zagueiro Lúcio, campeão da Copa do Mundo de futebol em 2002, recebeu a tocha dentro do gramado do estádio Mané Garrincha. #Rio2016