Tirando os jogos disputados em cidades fora do estado do Rio (Manaus, Cariacica e Juiz de Fora) e as fases finais, o Campeonato Carioca de 2016 foi marcado por públicos irrisórios em quase todas as suas partidas. Buscando melhorar o atual cenário, na festa de celebração do fim do certame, ocorrida na noite desta segunda, o presidente da Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro (FERJ), Rubens Lopes, confirmou que, em 2017, apenas 12 equipes lutarão pelo título, dentre elas as quatro grandes: Botafogo, Flamengo, Fluminense e o bicampeão #Vasco.

Questionado como serão definidos os participantes, o mandatário não quis adiantar.

Publicidade
Publicidade

Segundo o dirigente, o Conselho Arbitral da FERJ só acontecerá próximo ao fim do ano.

Nem tudo, porém, foi alegria. Durante a entrevista coletiva, Rubinho (forma popular de como é chamado dentro do meio esportivo), não escondeu a mágoa contra alguns críticos. Para ele, houve um forte trabalho para acabar com o Estadual do Rio, mas, no final, o certame atingiu os seus objetivos.

"O Campeonato demonstrou que tudo é possível. Foi feito um trabalho enorme para acabar com ele. Com todas as dificuldades que quiseram impor, conseguimos sucesso. Para 2017, esperamos que todos caminhem na mesma direção", declarou Rubens Lopes.

Os principais opositores da atual gestão da FERJ são Flamengo e Fluminense. De acordo com os respectivos presidentes Eduardo Bandeira de Mello e Peter Siemsen, a entidade é a que mais lucra com o Carioca e detrimento aos clubes, que, de acordo com os dirigentes, são os principais artistas da competição.

Publicidade

O ápice da discórdia veio com a presença das duas agremiações na Primeira Liga, juntamente com equipes de Minas (Atlético/MG, Cruzeiro e América/MG), Paraná (Atlético/PR e Coritiba), Santa Catarina (Figueirense, Avaí e Criciúma) e Rio Grande do Sul (Grêmio e Internacional).

Aliados da Federação, Vasco e Botafogo decidiram, pelo segundo ano consecutivo, o título do Estadual e, assim como em 2015, o título ficou com o Gigante da Colina. Em dois jogos, ambos realizados no Maracanã, a agremiação cruzmaltina venceu o primeiro por 1 a 0 e segurou o empate de 1 a 1 no confronto final.