No último final de semana, a cidade de Minsk, na Bielorússia, recebeu seleções nacionais de ginástica rítmica para a primeira etapa da Copa do Mundo da modalidade.  Essa foi a primeira da série de três, no continente europeu. A próxima fase será em Sófia, na Bulgária, e, por último, as delegações viajam para Guadalajara, na Espanha.

Em preparação intensa, desde o mês de março, o Brasil já participou de outras etapas de Copas do Mundo e também do evento-teste da Rio 2016, em abril.

Para a comissão técnica, o momento atual é o de atingir o melhor momento físico-técnico, para chegar ao ápice nos Jogos Olímpicos.

Em Minsk, a seleção brasileira obteve boas marcas.

Publicidade
Publicidade

O conjunto de seis ginastas esteve nas finais de arco e maças e das cinco fitas, finalizando as provas na sexta colocação.  A pontuação das meninas brasileiras atingiu 16,700, nas cinco fitas, e 16,850 no arco e maças.

Na comparação com os resultados do evento-teste das Olimpíadas, no mês de abril, a evolução foi visível. Naquela oportunidade, o conjunto atingiu notas de 16,183 no arco e maças, e 14,883 nas cinco fitas.

Satisfeita com as pontuações registradas, a técnica brasileira, Camila Ferezin, disse que sua estratégia para os torneios visa, principalmente, escolher as cinco melhores atletas para a Rio 2016. Em relação à pontuação, a treinadora confirmou que o objetivo é o de atingir os 17,000.

A técnica também destacou o planejamento elaborado para que a equipe nacional atinja resultados inéditos no Rio.

Publicidade

A posição mais alta das ginastas brasileiras foi o oitavo lugar nos Jogos Olímpicos de Sydney, em 2000, e de Atenas, em 2004. Camila Ferezin participou como atleta nos Jogos da Austrália e como assistente-técnica na China.

A atleta Natália Gaudio, já selecionada para as Olimpíadas, realizou estágio de treinamento em Sófia, na Bulgária, desde o dia 11 deste mês. Ela se incorporou à seleção em Minsk. Competindo na prova individual, a ginasta faturou o prêmio de “Miss Criatividade”. Segundo ela, a premiação veio em função de seu "estilo diferente” de apresentação. #Rio2016