Na abertura dos trabalhos para o ano em que disputará em casa os #Jogos Olímpicos, a seleção brasileira de vôlei masculino começou com o pé direito, ao vencer a Eslovênia em duas partidas amistosas disputadas na cidade mineira de Montes Claros. As duas vitórias foram obtidas com certa tranquilidade, ambas por 3x1.

Na partida disputada na segunda-feira (23), a equipe sofreu várias alterações em relação aos jogadores que entraram em quadra no sábado, situação normal para a sequência de testes que o técnico Bernardinho pretende realizar na equipe até a disputa dos Jogos Rio 2016.

No sábado, o Brasil saiu perdendo e demorou um pouco para demonstrar um bom ritmo de jogo.

Publicidade
Publicidade

Nos sets seguintes, a equipe conseguiu se ajustar gradativamente em quadra, até fechar o jogo com muita facilidade no último set. A vitória veio com as seguintes parciais: 21/25, 25/18, 25/22 e 25/11. Vários jogadores, como Murilo, foram poupados pelo treinador em razão dos fortes treinamentos realizados nos dias que antecederam o amistoso.

Além da nova vitória sobre a Eslovênia, o grande destaque do Brasil no amistoso de segunda-feira foi o retorno de Sidão, que esteve afastado durante o ano de 2015 e passou quatro meses se recuperando de uma cirurgia. Após perder novamente o primeiro set, a seleção nacional confirmou a vitória por 3x1 (22/25, 25/21, 25/21 e 25/17).

Na oportunidade, Bernardinho promoveu um rodízio entre os jogadores, a fim de melhor observar os seus comandados. Após os novos confrontos contra a equipe europeia, a serem realizados no Rio de Janeiro com os portões fechados, os brasileiros viajam para a Argentina, para a disputa de dois amistosos em Buenos Aires.

Publicidade

Os argentinos estão com vaga assegurada para os Jogos Rio 2016.

A expectativa para o vôlei masculino na próxima Olimpíada é enorme. Desde o advento da Geração de Prata, que em 1984 colocou o Brasil no cenário internacional, o esporte vivenciou um grande crescimento, conquistando a primeira medalha de ouro do país em esportes coletivos.

O auge veio na década seguinte, com a segunda medalha de ouro conquistada nos Jogos Atenas 2004 e uma série de títulos conquistados na Copa do Mundo e na Liga Mundial (outra das prioridades para este ano). O Brasil conquistou a medalha de prata nas duas últimas Olimpíadas disputadas, mas os torcedores certamente esperam um voo mais alto em agosto, nos Jogos Rio 2016. #Rio2016